Palmeiras: Fazenda investiga negociações

O Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN) do Ministério da Fazenda analisa amanhã possíveis irregularidades nas negociações de sete atletas do Palmeiras na década de 90 (Roberto Carlos, César Sampaio, Careca Bianchesi, Mazinho, Evair, Rincón e Zinho), quando o clube mantinha parceria com a multinacional italiana Parmalat. As movimentações financeiras serão revistas a pedido da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. A intenção é detectar se os valores obtidos com a venda entraram de forma regular no País. Segundo Antônio Carlos Corcione, assessor especial da presidência do Palmeiras, essas mesmas investigações foram feitas pelo Banco Central na época das transações. ?Já tivemos oportunidade de dar esses esclarecimentos, e o Palmeiras entende que possui toda a documentação necessária.? Se as irregularidades existirem, o clube pode pagar multa de US$ 14 milhões (R$ 35,5 milhões).

Agencia Estado,

26 Abril 2005 | 20h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.