Divulgação
Divulgação

Palmeiras fecha a contratação de Rafael Marques e Robinho

O Palmeiras fechou nesta segunda-feira mais duas aquisições para o seu elenco. O meia Robinho e o atacante Rafael Marques são os novos reforços para a temporada de 2015. Robinho estava no Coritiba e Rafael Marques defendia o Henan Jianye, da China.

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

12 de janeiro de 2015 | 15h13

Rafael Marques chega por empréstimo até o fim do ano. O jogador tem 31 anos e foi indicado pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que trabalhou com ele no Botafogo. O atleta já defendeu o Palmeiras em 2004, mas teve uma passagem sem muito brilho.

Já o meia Robinho foi protagonista de uma novela para sua contratação. Após quatro propostas feitas pelo Palmeiras, finalmente o Coritiba aceitou o oferecido pelo clube alviverde, que, em troca, emprestou o meia Mazinho e se comprometeu a emprestar mais dois atletas, que o Coxa poderá escolher de uma lista - os salários dos três serão pagos pelo Palmeiras. O Alviverde paulista ainda pagará algo em torno de R$ 2,8 milhões ao clube paranaense.

O que fez a diferença para o acordo acontecer é que o Palmeiras resolveu negociar diretamente com os dirigentes do Coritiba, sem passar pelo empresário do jogador. "O Robinho era um jogador tecnicamente importante para o elenco. Mas, diante da vontade do jogador, que pesa muito nesses casos, e, principalmente, da boa oportunidade de negócio para o Coritiba, fizemos uma proposta que foi aceita pelo Palmeiras", afirmou o presidente do Coxa, Rogério Bacellar, em entrevista publicada no site do clube.

Com a contratação de Robinho e Rafael Marques, o Palmeiras chegou a 11 reforços para a temporada: Além dos dois, fazem parte da lista os laterais Lucas e João Paulo, o zagueiro Vitor Hugo, os volantes Amaral, Gabriel e Andrei Girotto, o meia Zé Roberto e os atacantes Dudu e Leandro Pereira. 

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado da BolaPalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.