Palmeiras fecha com Lenny e resolve caso Thiago Neves

Atacante ex-Fluminense serviu como forma de resolver imbróglio com o meia que continua no clube carioca

Juliano Costa, Jornal da Tarde

14 de janeiro de 2008 | 21h21

O Palmeiras fechou nesta segunda-feira com o atacante Lenny, apresenta nesta terça o meia Diego Souza, aguarda resposta do Atlético-MG sobre o atacante Éder Luís e fica na expectativa de, a qualquer momento, formalizar a contratação do lateral-esquerdo Leonardo, da Portuguesa - ele já acertou salários e tempo de contrato com a diretoria palmeirense. Veja também: Palmeiras vende Caio para o Eintracht por cerca de R$ 10 mi Em todas essas negociações há a participação da Traffic, agência de marketing esportivo que havia se comprometido a investir até R$ 40 milhões em reforços para o Palmeiras. Pelo trato entre os dois, os jogadores contratados são registrados no Desportivo Brasil (clube de "fachada" criado pela Traffic) e repassados por empréstimo ao Palmeiras. Diego Souza, por exemplo, assinou por quatro anos com o Desportivo. Se ele for vendido no final do ano, o Palmeiras leva 20%. No caso de Lenny, a porcentagem é de 30%. Mas se nenhum clube aparecer com interesse nesses jogadores ao final de temporada, eles continuam vestindo a camisa palmeirense. Leonardo pode ser contratado nesse mesmo esquema. Representantes da Traffic chegaram nesta segunda-feira a um acordo com José Riva, empresário do lateral-esquerdo. "A proposta de trabalho é excelente e a possibilidade de o Leonardo jogar no Palmeiras é enorme", admitiu o agente do jogador. "Falta a Portuguesa liberar." Manuel da Lupa, presidente da Lusa, revelou nesta segunda-feira que a primeira proposta da Traffic foi de R$ 3 milhões e que um clube alemão estaria disposto a pagar 3 milhões de euros, o equivalente a R$ 7,7 milhões. "Se os alemães me oferecem o dobro, eu seria muito burro de vender para o Palmeiras", argumentou o dirigente. O presidente da Lusa já foi informado, porém, que a nova proposta da Traffic será apresentada na tarde desta terça-feira. "Temos uma reunião que definirá o futuro do Leonardo", disse José Riva.  O empresário confia no "bom senso" da diretoria da Lusa. "O contrato do Leonardo termina em dezembro. Assim, por lei, ele pode assinar com qualquer outro clube em julho, sem que a Portuguesa recebesse nenhum tostão. Ou seja: se quiser vender, a hora é agora", explicou José Riva. Confirmado A contratação de Lenny, confirmada nesta segunda-feira pela diretoria palmeirense, encerra a batalha jurídica com o Fluminense por Thiago Neves. Para ficar com o atacante de 19 anos, o Palmeiras aceitou tirar da Justiça a ação que movia contra Thiago Neves e que exigia dele o pagamento de uma multa rescisória de R$ 2,4 milhões. Lenny estava emprestado pelo Fluminense ao Braga, de Portugal. Chega nesta terça-feira ao Brasil, faz exames médicos na manhã de quarta, numa clínica da capital paulista, e em seguida é apresentado no CT da Barra Funda, ao lado do também atacante Jorge Preá, contratado junto ao Pelotas (RS). Nesta terça-feira é a vez de Diego Souza passar por esse périplo - ele vestirá a camisa do Palmeiras por volta do meio-dia. Vem mais O gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio, classificou como "acima dos padrões do mercado brasileiro" o valor que o Atlético-MG pediu à Traffic pelo atacante Éder Luís. "Mas não vamos desistir", prometeu o dirigente. Toninho Cecílio admitiu também ter recebido DVDs com lances do zagueiro Maidana, do Boca Juniors. A imprensa argentina garante que o Palmeiras pagaria US$ 5 milhões (R$ 8,7 milhões) pelo jogador de 21 anos. "Estamos analisando para ver se vale a pena", disse o dirigente palmeirense.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasLennycontratação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.