Reprodução/Al Jazira
Reprodução/Al Jazira

Palmeiras pede à Fifa mais ingressos para a final do Mundial; sites vendem por até R$ 5.500

Clube usa como argumentos a grande maioria de palmeirenses nos Emirados Árabes e a maior capacidade do estádio da final; sites de revendas alternativos têm entradas para todos os setores a preços que vão de R$ 576 a R$ 5.563

Ricardo Magatti, enviado especial a Abu Dabi, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2022 | 08h57
Atualizado 10 de fevereiro de 2022 | 13h18

O Palmeiras tem conversado com a Fifa sobre a possibilidade de ter uma carga maior de ingressos para os palmeirenses na final do Mundial de Clubes diante do Chelsea, sábado, às 13h30 (de Brasília), no Mohammed Bin Zayed Stadium, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos.

O Palmeiras vendeu os seus 2.300 ingressos a que teve direito para o duelo da semifinal no Al Nahyan Stadium, quando time passou pelo Al Ahly. E tem esse mesmo número de entradas para a grande final. No entanto, havia muito mais palmeirenses do egípcios no pequeno estádio na capital dos Emirados Árabes porque boa parte dos torcedores havia comprado no site da Fifa as entradas nas primeiras etapas da venda dos bilhetes.

O clube se apoia em dois argumentos para convencer a entidade a liberar mais entradas: a grande presença de palmeirenses no país da península árabe sede do Mundial - estima-se haver entre 7 mil e 8 mil torcedores - e o tamanho do Mohammed Bin Zayed, palco da final, capaz de receber mais do que o dobro de torcedores em relação ao Al Nahyan. A Fifa ainda não respondeu à solicitação do Palmeiras. No primeiro jogo, o estádio foi liberado para 12 mil pessoas.

Não há no site da Fifa ingressos disponíveis para a decisão entre o campeão europeu e o ganhador da Libertadores. Por determinação do governo local, os estádios que recebem os jogos do Mundial são limitados a 80% de sua capacidade. Em sites de revenda, como o Viagogo, há também entradas para todos os setores do estádio, e os preços praticados, dependendo o local do assento, vão de R$ 576 a R$ 5.563.

O duelo entre Chelsea e Al Hilal registrou o maior público do torneio até o momento: 19.175 torcedores viram o suado triunfo dos ingleses por 1 a 0 sobre os sauditas. O Mohammed Bin Zayed comporta até 42 mil espectadores, mas não deve receber mais do que 34 mil.

Os ingressos para a final, marcada para sábado, dia 12, custam entre 50 (categoria 4) a 200 dirhams (categoria 1), a moeda oficial dos Emirados Árabes. Convertendo para o real, na cotação atual, o torcedor paga entre R$ 70 a R$ 290.

Os preços para a final do Mundial são consideravelmente mais baixos em comparação com a decisão da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, em Montevidéu. Para acompanhar a vitória palmeirense na capital do Uruguai, o torcedor teve de desembolsar US$ 200 (cerca de R$ 1.100 naquele momento) pelo ingresso mais barato. Dessa maneira, o valor do bilhete mais barato da final do Mundial é 14 vezes menor do que o ticket mais em conta comercializado pela Conmebol para a decisão continental.

Todos os portadores de ingressos devem apresentar o Al Hosn, aplicativo do governo local, com o "Green Pass" e fornecer um resultado negativo do teste PCR adquirido dentro de 96 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.