José Patricio/AE - 10/2/2012
José Patricio/AE - 10/2/2012

Palmeiras fortalece bombardeio aéreo com novos reforços

Dos 15 gols marcados pelo time neste ano, nove foram de cabeça

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 22h53

SÃO PAULO - No ano passado, vários foram os jogos em que o Palmeiras evitou a derrota graças à sua forte bola aérea. Este ano a equipe parece explorar ainda mais essa virtude, principalmente com a chegada dos reforços. Barcos e Arthur já marcaram usando a cabeça.

Os números mostram a força do Palmeiras pelo alto. Dos 15 gols marcados na temporada (incluindo o amistoso contra o Ajax), nove foram de cabeça. Ou seja, 60% com a utilização de tal arma.

No Paulista, dos 17 pontos somados, 11 vieram de gols que saíram pelo alto. “Realmente, temos muita força pelo alto, muito graças aos cruzamentos de Marcos Assunção”, lembra Artur, que embora seja lateral-direito, já fez dois gols de cabeça com a camisa alviverde.

Ao contratar o lateral, Luiz Felipe Scolari lembrou já ter sido vítima do cabeceio de seu novo reforço, que atuava como zagueiro e tem 1,83m de altura. “O Arthur já fez um gol contra o Palmeiras justamente de cabeça e sabíamos desse ponto forte.”

Além da qualidade das bolas lançadas por Assunção para Barcos e Arthur cabecearem, os outros reforços também podem ajudar a manter essa média. Juninho e Daniel Carvalho batem bem na bola e são boas opções para dividir os cruzamentos e passes com Assunção.

Durante os treinamentos, pelo menos uma vez por semana Felipão tem realizado um trabalho específico, posicionando a equipe para atacar e defender com qualidade pelo alto.

Marcos substitui Valdir. O ex-goleiro Marcos deve ir na semana que vem ao CT para conversar com os dirigentes e decidir qual cargo ocupará no clube. Uma das ideias que mais agradam à diretoria é oferecer a tarefa de consultor que pertencia ao também ex-goleiro Valdir Joaquim de Moraes, que se desligou do clube na sexta-feira. O outro passo é acertar um jogo de despedida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato PaulistaPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.