Palmeiras ganha do Atlético-PR por 1 a 0 no Pacaembu

Com gol logo aos três minutos, time comandado por Gilson Kleina sai na frente nas oitavas de final da Copa do Brasil

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 21h29

SÃO PAULO - Em seu reencontro com um adversário da Série A do futebol brasileiro após quase quatro meses - a última vez tinha sido diante do Santos nas quartas de final do Paulistão -, o Palmeiras mostrou força e derrotou o Atlético-PR por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Agora, o atual campeão da competição depende apenas de um empate no jogo de volta, semana que vem, em Curitiba, para garantir a classificação.

O duelo desta quarta-feira foi entre dois times que vivem ótima fase. Líder isolado da Série B, o Palmeiras já soma 12 jogos de invencibilidade, com 11 vitórias e um empate. E o Atlético-PR, atualmente o quinto colocado no Brasileirão, não perdia desde que o técnico Vágner Mancini assumiu o cargo - eram 10 partidas sem derrota.

O técnico Gilson Kleina planejava escalar o Palmeiras com três atacantes, mas foi obrigado a mudar os planos porque Leandro sentiu dores antes do jogo. Assim, o volante Charles foi mantido e Ananias atuou na frente ao lado de Alan Kardec. Do outro lado, Vágner Mancini resolveu poupar o veterano meia Paulo Baier, de 38 anos, por desgaste físico.

Mesmo sem os três atacantes pretendidos por Gilson Kleina, o Palmeiras começou o jogo no ataque. Logo aos três minutos, quando muitos torcedores ainda nem tinham entrado no Pacaembu, talvez atrasados pelo trânsito do horário em São Paulo, saiu o gol da vitória palmeirense. Em cobrança de escanteio de Mendieta, Vilson cabeceou para fazer 1 a 0.

Embalado pelo gol, o Palmeiras quase ampliou aos sete minutos, quando Juninho apareceu livre na área, mas deu uma furada incrível. Aos poucos, porém, o Atlético-PR conseguiu equilibrar o jogo. Aos 22, por exemplo, Marcelo aproveitou falha de marcação de Márcio Araújo para ficar sozinho diante do goleiro Fernando Prass, mas chutou para fora.

A resposta palmeirense foi aos 25 minutos, com Alan Kardec, que teve a bola na entrada da área e também chutou para fora. Com chances para os dois lados, o Atlético-PR voltou a ameaçar aos 34, quando Delatorre exigiu uma ótima defesa de Fernando Prass. Assim, o primeiro tempo terminou mesmo com a vantagem do Palmeiras no placar.

Em busca do empate, o Atlético-PR voltou melhor no segundo tempo. O time paranaense teve boa chance com Everton aos sete minutos, que parou em boa defesa de Fernando Prass. Quase marcou o gol aos 19, quando Ederson bateu cruzado e a bola saiu raspando a trave. E ainda desperdiçou ótima oportunidade aos 24, após Delatorre chutar para fora.

Apesar dos sustos que sofreu com as investidas ofensivas do Atlético-PR, o Palmeiras soube controlar o jogo na parte final do segundo tempo. E ainda teve uma ótima chance aos 40 minutos, quando Mendieta fez linda tabela com Alan Kardec e chutou fraco na hora de marcar o gol. Assim, a partida terminou mesmo com vitória palmeirense de 1 a 0.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-PR

PALMEIRAS - Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho (Ronny); Márcio Araújo, Charles (Eguren), Wesley e Mendieta; Ananias (Serginho) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

ATLÉTICO-PR - Weverton; Léo (Jonas), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; João Paulo, Zezinho, Everton e Elias (Ederson); Marcelo e Delattorre (Felipe). Técnico: Vágner Mancini.

GOL - Vilson, aos três minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

CARTÕES AMARELOS - Zezinho, Everton, Jonas, Mendieta, Eguren e Alan Kardec.

RENDA - R$ 801.315,00.

PÚBLICO - 20.856 pagantes (21.935 no total).

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.