José Patrício
José Patrício

Palmeiras ganha do Sport por 1 a 0 pelas oitavas da Libertadores

Ortigoza marca o gol da vitória aos 30 minutos do segundo tempo; time alviverde joga por um empate em Recife

André Rigue, estadao.com.br

05 de maio de 2009 | 23h09

Em jogo complicado, o Palmeiras derrotou o Sport Recife na noite desta terça-feira por 1 a 0, no Palestra Itália, na primeira partida das oitava de final da Copa Libertadores. Com o resultado, o time alviverde agora joga por um empate em Pernambuco, ou derrota por um gol de diferença - desde que balance as redes na Ilha do Retiro.

 

Veja também:

link Luxemburgo destaca 'pico de motivação' na Libertadores

som Ouça o gol na Eldorado/ESPN - Palmeiras 1 x 0;

Copa Libertadores - tabela Calendário / Resultados

Campeonato Brasileiro - lista Calendário 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Foi a primeira vitória do Palmeiras sobre o Sport em casa desde 2003. Neste ano, os clubes já haviam se enfrentado duas vezes pelo Grupo 1 da Libertadores - o time alviverde está invicto. O ganhador deste duelo pegará nas quartas de final o vencedor do confronto entre o Nacional (URU) e o San Luís (MEX).

 

O técnico Vanderlei Luxemburgo novamente modificou a escalação do Palmeiras. Pierre, que sofreu durante o fim de semana com uma contusão no tornozelo esquerdo, foi confirmado no meio campo. O volante Souza, que teve uma bela atuação contra o Colo Colo, no Chile, acabou substituído pelo meia Marquinhos - o atleta sequer ficou no banco de reservas.

 

A meta de Luxemburgo era que o Palmeiras sufocasse o Sport. O esquema, no entanto, funcionou apenas no início da partida. Aos 5 minutos, Diego Souza escapou pela lateral e cruzou na boca do gol. A zaga do Sport falhou e Keirrison aproveitou para tirar o goleiro Magrão da jogada com um leve toque. A bola subiu e explodiu no travessão.

 

A partir daí, o Palmeiras se complicou no primeiro tempo. O time ainda chegou a criar uma boa chance, aos 24 minutos, novamente com Keirrison. Desta vez, o atacante utilizou sua habilidade para dar um drible sensacional no zagueiro César na entrada da área e bater forte para o gol - a bola passou pelo lado esquerdo de Magrão.

 

Com mais homens de marcação, o Sport sufocou Marquinhos, Willians e Diego Souza. Com isso, o time pernambucano ganhou o contra-ataque. Porém, o time do técnico Nelsinho Baptista não criou chances claras de gol, apesar do controle. Na melhor das oportunidades, aos 27 minutos, Wilson arrancou, passou pela marcação e soltou a bomba de fora da área - Marcos salvou.

 

Luxemburgo não mexeu no intervalo e o Palmeiras voltou a encontrar dificuldades na marcação. Mesmo assim, criou mais chances no segundo tempo. Aos 8 minutos, Marquinhos tabelou com Keirrison e entrou na boca do gol. O meia bateu, tirou do goleiro e viu o zagueiro César afastar em cima de linha.

 

Aos 17 minutos, foi a vez de Diego Souza perder uma excepcional oportunidade. Keirrison ganhou da marcação do Sport e cruzou. O meia apareceu dentro da área e bateu. Para infelicidade do jogador, ele pegou com o pé direito, embaixo da bola, e viu ela sair sobre o gol.

 

Do lado do Sport, Nelsinho fez duas modificações, com o veloz Ciro na vaga de Vandinho e o

 Palmeiras1
Marcos; Wendel, Maurício Ramos, Danilo     e Pablo Armero (Jefferson); Pierre    , Cleiton Xavier, Marquinhos (Ortigoza) e Diego Souza; Willians (Mozart) e Keirrison
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 Sport Recife0
Magrão; Igor, César     e Durval; Moacir, Hamilton    , Daniel Paulista (Luciano Henrique), Paulo Baier     e Dutra; Wilson     (Andrade) e Vandinho (Ciro)
Técnico: Nelsinho Baptista
Gols: Ortigoza, aos 30 minutos do segundo tempo

Árbitro: Sergio Pezzota (Argentina)

Renda: R$ 1.246.726,00

Público: 23.991 torcedores

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

regular Luciano Henrique no lugar de Daniel Paulista. Já o Palmeiras retornou ao esquema com dois volantes, com a estreia de Mozart (na vaga de Willians). Luxemburgo também colocou Ortigoza no lugar do apagado Marquinhos.

 

As modificações de Luxemburgo deram certo. Aos 29 minutos, Hamilton foi expulso por cometer falta. Na cobrança da infração, Cleiton Xavier levantou com veneno. O paraguaio Ortigoza deu um leve toque na bola e mandou para o fundo das redes - foi o primeiro gol do jogador na Libertadores em quatro partidas.

 

O Palmeiras ainda tentou colocar uma pressão para chegar ao segundo gol, mas Diego Souza acertou a trave, de cabeça, aos 45 minutos do segundo tempo. Assim, a decisão da vaga fica para a Ilha do Retiro, na próxima terça-feira, 12, às 20h15 - os pernambucanos prometem transformar o estádio num caldeirão para reverter a vantagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.