Celio Messias
Celio Messias

Palmeiras ganha mais uma no Paulista e mostra evolução

Time bate Penapolense com dois gols do atacante argentino Cristaldo. Além da vitória, equipe mostra que rendimento cresce

Almir Leite, O Estado de S. Paulo

22 de fevereiro de 2015 | 20h41

O Palmeiras cresce a cada jogo. Neste domingo, teve pela frente um adversário ruim, é verdade. Mas independentemente da fraqueza do Penapolense e dos 2 a 0 finais - placar que poderia ter sido mais dilatado -, o jogo em Penápolis valeu por mostrar aspectos positivos como a velocidade, a busca constante pelo gol, mesmo nos momentos em que tem dificuldade para criar chances, além do crescimento individual de jogadores como Robinho, Allione e Cristaldo.

A vitória, a quarta em seis jogos, levou o Palmeiras aos 12 pontos no Grupo C do Paulista. O time caminha tranquilo para a classificação à próxima fase.

Que o Palmeiras tem mais time do que o Penapolense - equipe que ainda não conseguiu uma vitória sequer no Campeonato Paulista - é mais do que sabido. Mas, por jogar em casa, esperava-se que a equipe do interior ao menos tentasse deixar boa impressão nos primeiros minutos, buscando construir algumas jogadas ofensivas.

Não foi o que se viu. Desde o começo, ficou claro que o Palmeiras ditaria o ritmo em campo, sem ser contestado. Procurando jogar com velocidade, apesar do calor, começou a rondar a área do Penapolense, embora demonstrando dificuldade para criar situações claras para concluir contra o gol de Leandro.

Robinho, posicionado um pouco mais atrás do que de costume, distribua bem o jogo. Allione também contribua com boas jogadas. Na frente, Dudu e Cristaldo se enrolavam por vezes, mas lutavam bastante e perseguiam o primeiro gol.

Nas poucas vezes em que ensaiou ir ao ataque, o Penapolense deu mostras de que procuraria explorar o lado esquerdo da defesa palmeirense, nas costas de João Paulo. Mas logo foi providenciada cobertura ao lateral, e com isso “matou’’ as pretensões do time de PC Gusmão.

Com o passar da etapa, e com a persistência do calor, o Palmeiras diminuiu o ritmo. Ainda assim, mantinha o domínio, embora permanecesse com dificuldade de penetração.

O Palmeiras acabaria recompensado com um gol esquisito no final da etapa. Após uma jogada que passou por Allione, Dudu lançou Cristaldo, que se enrolou, perdeu o domínio da bola, mas ainda conseguiu dividir com o goleiro Leandro. No bate-rebate, a bola tocou no argentino, na trave e entrou.

PC Gusmão até tentou mudar algo no Penapolense para o segundo tempo, fazendo duas alterações no meio de campo. Não adiantou. O Palmeiras continuou senhor das ações e só não definiu a partida já aos 7 minutos porque Dudu cobrou de maneira bisonha, dando uma bomba no travessão, o pênalti sofrido por Allione - foi derrubado na área por Jaílton.

O time do interior até tentou se "assanhar", adiantou um pouco a marcação, mas continuou inócuo. O Palmeiras criou duas boas chances, com Cristaldo e Allione (acertou a trave), mas com o passar do tempo também foi perdendo força.

Mas a noite era, com justiça, do Palmeiras. Que enfim definiu o jogo num lance em que Allione aproveitou falha da defesa e tocou para Cristaldo marcar novamente, aos 34 minutos.

O Palmeiras está num bom caminho. E com a estreia de jogadores como Arouca, tende a melhorar ainda mais.

FICHA TÉCNICA

PENAPOLENSE 0 X 2 PALMEIRAS

PENAPOLENSE - Leandro Santos; Arnaldo, Jaílton, Gualberto e Denner; Gilmak, Washington, Rafael Costa (Diego Rosa) e Ronaldo Mendes (Wellington Bruno); Crislan e Léo Melo (Sérgio Mota). Técnico: PC Gusmão.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e João Paulo; Gabriel, Robinho, Alan Patrick (Victor Luis) e Allione (Rafael Marques); Dudu e Cristaldo (Leandro Pereira). Técnico: Oswaldo de Oliveira

GOLS - Cristaldo (Palmeiras), aos 45 minutos do primeiro tempo e aos 34 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Bizzio Marinho.

CARTÕES AMARELOS - Dudu (Penapolense); Allione, Vitor Hugo, Leandro Pereira e Robinho (Palmeiras).

RENDA - R$ 405.215,00

PÚBLICO - 10.066 pagantes.

LOCAL - Estádio Tenente Carriço, em Penápolis (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.