Divulgação/Puma
Divulgação/Puma

Palmeiras ganha novo uniforme com estampa inspirada em livro de imigração dos italianos

Equipe estreia camisas modelo 2020 nesta quarta-feira, no jogo contra o Tigre, pela Libertadores

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2020 | 10h33

Fornecedora de material esportivo do Palmeiras, a Puma lançou nesta segunda-feira o novo uniforme do clube. Nas redes sociais, a empresa alemã divulgou o material com um vídeo em que destaca a presença de torcedores do clube em várias partes do Brasil e momentos importantes da história do Palmeiras, como a fundação por imigrantes italianos em 1914.

A marca é a fornecedora de material do Palmeiras desde 2019. Para esta temporada, a camisa tem como principal diferença as marcas d'água no tecido. Os designers da empresa criaram uma estampa com referências às ilustrações presentes no livro de mão que os imigrantes italianos recebiam a caminho do Brasil no entre os séculos 19 e 20.

"Nascemos pelas mãos de imigrantes italianos, crescemos, nos tornamos o Maior Campeão do Brasil e hoje somos o Palmeiras de Todos, uma família com mais de 16 milhões de integrantes espalhados pelo mundo", disse o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte. As camisas vão custar R$ 249,90. O time vai estrear os uniformes nesta quarta-feira, diante do Tigre, pela Copa Libertadores.

No material promocional da nova camisa, aparecem alguns jogadores do atual elenco, como William, Matías Viña e Gabriel Veron, além das atletas do time feminino Karen Xavier, Agostina e Juliana. Também participa do vídeo de lançamento o ex-atacante Ademir da Guia, um dos maiores ídolos da história do Palmeiras.  

"A campanha foi criada para ressaltar a origem do Palmeiras, buscando um valor mais profundo para a história. Falamos sobre o imigrante, mas sem remeter apenas à origem italiana, e sim celebrando a aproximação dela com o nosso País e a construção conjunta de um clube gigante", afirmou o diretor de marketing da empresa, Fabio Kadow.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.