Arquivo/AE
Arquivo/AE

Palmeiras ganha processo em 1ª instância movido por Diego Souza

Jogador, que deixou o clube em 2010, pede indenização de R$ 4 milhões alegando falta de pagamento correto do direito de imagem

O Estado de S. Paulo

17 de agosto de 2012 | 13h22

SÃO PAULO - A justiça trabalhista reconheceu em 1ª instância que o Palmeiras cumpriu com suas obrigações no contrato de trabalho do meia Diego Souza, que deixou o clube em 2010 com destino ao Vasco. O jogador entrou com ação no valor de R$ 4 milhões, alegando que o Palmeiras não teria pago corretamente os valores de seu direito de imagem entre os períodos de 2008 e 2010. Diego Souza queria mais dinheiro vindo das cotas de televisão.

Quem decidiu que o jogador não tinha razão em seu pedido foi a juíza Lycanthia Carolina Ramage, da 42ª Vara do Trabalho de São Paulo. O caso ainda não está encerrado. Cabe recurso. Enquanto a ação não é encerrada em instâncias superiores, Diego Souza, hoje jogador do Al-Ittihad, da Arábia Suadita, terá de pagar todos os custos processuais do Palmeiras, em torno de R$ 2.500,00.

 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasDiego SouzaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.