Alex Silva/ Estadão Conteúdo
Alex Silva/ Estadão Conteúdo

Palmeiras tem grande exibição e goleia Atlético-GO no 100º jogo da Era Abel Ferreira

Gustavo Scarpa e Raphael Veiga comandam sexta vitória consecutiva da equipe alviverde no Campeonato Brasileiro

Marcos Antomil, especial para o Estadão

10 de novembro de 2021 | 22h22

O Palmeiras goleou nesta quarta-feira o Atlético Goianiense, por 4 a 0, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o sexto triunfo consecutivo da equipe alviverde, que celebrou a 100ª partida sob o comando técnico da comissão liderada pelo português Abel Ferreira. No Allianz Parque, o Palmeiras fez uma apresentação robusta, exaltando suas maiores qualidades e com excelentes atuações de Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Rony e Dudu.

Como o resultado, o Palmeiras mantém a distância de dez pontos para o líder Atlético-MG e garante a vice-liderança por mais uma rodada. Enquanto o Atlético Goianiense sofre sua terceira derrota consecutiva, cai para a 15ª posição no torneio nacional e começa a se preocupar com a zona de rebaixamento.

Sem Piquerez e Gómez, cedidos às suas seleções, o time alviverde também não pôde contar com Felipe Melo, que foi poupado novamente. Victor Luís e Kuscevic ganharam vagas na equipe titular. Já a equipe rubro-negra entrou em campo com uma homenagem a Iris Rezende, ex-prefeito de Goiânia e governador de Goiás, que morreu na última terça-feira, aos 87 anos. Os jogadores carregaram o nome do torcedor ilustre às costas de seus uniformes. No peito, uma fita em sinal de luto pela morte da cantora Marília Mendonça, vítima de um acidente aéreo em Minas Gerais na semana passada.

O Palmeiras começou a partida com intensa movimentação ofensiva, pressionando o rival no campo de ataque e buscando recuperar rapidamente o controle sobre a bola. Mas aos 4 minutos do primeiro tempo, uma falha defensiva deu chance ao Atlético-GO de abrir o marcador com Ronald, que desperdiçou só tendo Weverton à sua frente. A primeira boa chance do alviverde veio aos 8 minutos com Dudu, que repetiu a dose segundos depois.

Aos 14 minutos, o gol veio do jeito que o Palmeiras gosta e justamente com o artilheiro da era Abel Ferreira. Weverton lançou com as mãos para Gustavo Scarpa, que carrega, em velocidade, da ponta direita para a entrada da área e dá assistência para Raphael Veiga, que bate de primeira no canto inferior esquerdo do goleiro. Foi o 27º tento assinalado pelo meia desde o início do trabalho da comissão técnica portuguesa.

Nos minutos seguintes, o Palmeiras não perdeu seu ímpeto ofensivo e seguiu buscando o gol. Gustavo Scapra e Victor Luís criaram as chances mais perigosas. O Atlético-GO tentava responder em jogadas de bola parada. Mas foi na bola parada que o time da casa ampliou a vantagem. Rony de cabeça desviou cobrança de Gustavo Scarpa para alegria do torcedor palmeirense.

No segundo tempo, logo na saída de bola, o Palmeiras já mostrou a que veio. As oportunidades foram construídas de diversas maneiras. Fosse em contra-ataques ou jogadas mais trabalhadas, com passes de pé em pé, o time alviverde chegava ao ataque com perigo.

A velocidade seguiu como aliada da equipe palmeirense. Jogadas pelos dois flancos levavam perigo à meta de Fernando Miguel. O time goianiense tentou criar alternativas, mas nada que pudesse incomodar Weverton. Anderson Daroco foi chamado ao VAR para rever lance em que a bola bate no braço de Marlon Freitas dentro da grande área. Após a revisão, o pênalti foi marcado. Gustavo Scarpa coroou sua atuação, cobrando a penalidade. Bola para um lado, goleiro para o outro, e 3 a 0 no placar.

Após o terceiro gol, o Palmeiras diminuiu o ritmo e passou a levar menos perigo para a defesa goianiense. O time rubro-negro manteve a busca por um gol, mas não conseguiu. Já nos acréscimos, nova jogada de velocidade pela direita, com passe de Patrick de Paula para Dudu, que rolou a bola para a segunda trave, onde Breno Lopes concluiu, dando números finais à partida no Allianz Parque.

O próximo compromisso do Palmeiras é no Maracanã. No domingo, às 18h15, o time alviverde visita o Fluminense. Já o Atlético Goianiense recebe o Santos, no sábado, às 17h, buscando se recuperar da sequência de resultados negativos no Campeonato Brasileiro.

VISITA ILUSTRE

Na capital paulista para a disputa do GP de São Paulo de Fórmula 1, o britânico Lando Norris, da McLaren, compareceu ao Allianz Parque para a acompanhar a partida da equipe alviverde. O piloto posou para fotos com a camisa do Palmeiras ao lado do compatriota Callum Ilott, que pilota pela Fórmula 2 e é reserva da Alfa Romeo. Norris é o 5º colocado no mundial de pilotos e tem um grande número de fãs no Brasil.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 ATLÉTICO GOIANIENSE

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Luan (Renan), Juscevic e Victor Luís; Danilo e Zé Rafael; Raphael Veiga (Patrick de Paula) e Gustavo Scarpa (Breno Lopes); Dudu e Rony (Luiz Adriano). Técnico: Abel Ferreira

ATLÉTICO GOIANIENSE - Fernando Miguel; Dudu (Arnaldo), Wanderson, Eder e Igor Cariús; Willian Maranhão (Marlon Freitas) e Gabriel Baralhas, Janderson e João Paulo (Oliveira); Ronald (Toró) e Zé Roberto (Montenegro). Técnico: Eduardo Souza

GOLS - Raphael Veiga, aos 14 minutos, e Rony, aos 32 (1º tempo); Scarpa, aos 19 minutos,  Breno Lopes, aos 46 (2º tempo)

CARTÕES AMARELOS - Danilo (Palmeiras), Eder, Janderson e Oliveira (Atlético-GO)

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa-RS)

PÚBLICO - 19.165 pessoas

RENDA - R$ 1.130.116,36

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.