Palmeiras ignora duelo com Marcelinho

Entre alimentar uma antiga rivalidade com Marcelinho Carioca e criar um clima favorável para sua equipe no reencontro com a torcida palmeirense, Paulo Bonamigo não teve dúvida. Em seu primeiro jogo no Palestra Itália, neste sábado, às 16 horas, contra o Brasiliense, o técnico preferiu ignorar o ex-corintiano. "O nosso desafio é criar uma boa impressão no torcedor", avisou o treinador do palmeiras. "E não importa quem estará do outro lado."Bonamigo planeja conquistar a confiança da torcida às custas de muita valentia. Se técnica e taticamente ele não pode prometer muita coisa, já que a reestruturação da equipe está apenas começando, pelo menos no quesito aplicação o compromisso entre os jogadores está selado: a torcida, enfim, vai conhecer o lado guerreiro desse novo Palmeiras."Eu costumo jogar com o time e sei que a torcida também vai nos empurrar, porque ela não vai ver uma equipe sem vida, sem sangue. Talvez o time nem tenha o desempenho que queremos, até por estar sendo reestruturado. Mas luta, vontade, compromisso com a vitória até o último minuto, não faltará", garantiu Bonamigo.O time do Palmeiras terá uma série de outras novidades, a começar pelo esquema tático. Bonamigo sacou o terceiro zagueiro (Daniel), que só voltará a ser aproveitado da Libertadores, especialmente quando o jogo for fora de casa. Ele mexeu ainda na lateral-direita, agora ocupada por André Cunha, e no meio-campo, que terá Corrêa como volante. Para o lugar de Magrão, afastado por lesão no rosto, o escolhido foi Roger, de 19 anos. E no ataque, Osmar jogará ao lado de Washington, que faz sua estréia.

Agencia Estado,

30 de abril de 2005 | 11h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.