Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras inicia semana motivado por revanche contra o rival

Equipe retoma treinos e terá como expectativa superar o Corinthians, para quem perdeu três vezes no ano passado

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2018 | 11h00

O Palmeiras retoma os treinos nesta terça-feira à tarde com bastante ansiedade. Na semana que antecede o clássico com o Corinthians, sábado, pelo Campeonato Paulista, o clube passará os próximos dias movido pela expectativa de revanche após as três derrotas para o rival em 2017, ano que marcou o centenário do confronto entre as duas equipes.

+ Leão torce para 'perder' recorde para Jailson

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

Aliás, há um ano, o encontro entre os dois pelo Estadual serviu como um divisor de águas para o Corinthians. A vitória por 1 a 0, com gol de Jô, serviu para o time, então recém-formado, adquirir confiança e rumar para uma temporada muito positiva, com títulos no Paulista e no Campeonato Brasileiro. Até bater o Palmeiras, a equipe era vista com desconfiança.

Embora viva um momento melhor, o Palmeiras quer usar a possível vitória no clássico para obter um efeito positivo e evitar que os resultados conquistados até agora sejam esquecidos. "Sempre há tabus para se quebrar. Enquanto não tínhamos jogado clássico, era teste mais forte. Agora é outro clássico, outro teste importante, teste forte. Clássico que todos querem jogar. Como treinador, eu também", disse o técnico Roger Machado.

No ano passado o Palmeiras perdeu os três confrontos para o Corinthians e para se recuperar, o time terá na formação titular estreantes nessa rivalidade. O zagueiro Antônio Carlos, o lateral Marcos Rocha, o meia Lucas Lima e o técnico Roger Machado vão experimentar pela primeira vez a sensação de participarem dessa rivalidade.

"É a ansiedade de grandes clássicos do Brasil, sabemos do peso e da importância, temos uma semana toda para trabalhar. Terça retomamos as ações para nos organizar", disse Roger. "É um clássico que mexe com a torcida, mexe com os jogadores. Para mim, vai ser o primeiro", afirmou o lateral-direito Marcos Rocha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.