Lucas Alacio/EFE
Lucas Alacio/EFE

Palmeiras já faz as contas na Libertadores e quer três vitórias em casa

Técnico da equipe cobra 100% de aproveitamento do time como mandante na fase de grupos

O Estado de S. Paulo

09 de março de 2017 | 10h30

O caminho para se conseguir a vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores já está na cabeça do Palmeiras. Ao fim do empate por 1 a 1 com o Atlético Tucumán, na estreia, nesta quarta-feira, o técnico Eduardo Baptista contou que conversa com o elenco sobre a projeção necessária para avançar à próxima fase e aposta principalmente em três vitórias como mandante para concretizar essa ambição.

A primeira partida teve resultado comemorado, por ter sido um empate fora de casa em que o Palmeiras atuou com um a menos durante 70 minutos. "Para você se classificar, vejo que é necessário fazer os nove pontos que vai disputar em casa. Temos que nos concentrar, trabalhar e descansar para buscar esse objetivo. Se fazemos a lição de casa e buscamos alguns pontos fora, fatalmente vamos nos classificar", afirmou.

Se a meta é buscar as três vitórias em casa pela fase de grupos, nas duas próximas rodadas o Palmeiras terá esse dever. Já na quarta-feira, no Allianz Parque, o time recebe o Jorge Wilstermann, da Bolívia. O compromisso seguinte será só em abril, no dia 12, contra o Peñarol, do Uruguai. Depois dessa sequência, a equipe só volta a jogar em São Paulo na última rodada, contra o Tucumán.

"Temos um plano estabelecido de metas, mas a preocupação é jogo a jogo. Vamos montar a equipe que estiver mais inteira. Primeiro, vamos pensar no São Paulo", disse Baptista em referência ao clássico de sábado, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. "O Palmeiras tem uma equipe qualificada e madura para jogar a Libertadores", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.