Palmeiras já pensa na LDU e Luxemburgo espera reação

Eliminado do Campeonato Paulista pelo Santos, após perder por 2 a 0 neste sábado, no Palestra Itália, restou a Copa Libertadores para o Palmeiras. O time enfrenta nesta terça-feira a LDU, novamente em casa, e precisa vencer para chegar à última rodada da competição continental dependendo apenas de si para conseguir a classificação às oitavas-de-final.

AE, Agencia Estado

19 de abril de 2009 | 19h06

"Estamos todos de cabeça quente com a situação do Palmeiras, mas não dá tempo de ficar chateado", disse o meia Diego Souza. "Infelizmente não conseguimos a classificação para a final do Paulista, mas terça-feira já tem outra decisão e eu falo em nome do grupo: nosso foco agora é a Libertadores."

O técnico Vanderlei Luxemburgo mais uma vez usou a expressão "jogo do ano" para falar do duelo com a LDU, algo que já vinha sendo repetido antes do primeiro confronto contra o Sport, no Recife. "Se vencermos, teremos uma semana livre para treinos até o jogo contra o Colo Colo, que será um confronto direto pela vaga", afirmou o treinador, citando a partida do dia 29, em Santiago.

Diego Souza diz ter "certeza que a torcida vai vir na terça-feira para nos apoiar." O meia prevê um jogo mais aberto do que os dois anteriores pela Libertadores, contra Colo Colo e Sport. "A LDU vai vir pra cima, porque também precisa da vitória. O empate não serve para eles." A equipe equatoriana soma quatro pontos, assim como o Palmeiras.

Um dos jogadores mais criticados pela torcida nos últimos jogos, o atacante Keirrison deve ganhar atenção especial de Luxemburgo, que citou até o meia Kaká, do Milan, para explicar que acha normal sua inconstância atual. "O que está acontecendo com o Keirrison, toda essa pressão em cima dele, não é diferente do que se passou com Kaká no São Paulo. Altos e baixos são comuns na carreira do jovem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.