Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Palmeiras já sofre com assédio a Vágner

A projeção rápida de vários jogadores formados em suas categorias de base faz com que o Palmeiras entre na rota de interesse dos times europeus, sempre em busca de novidades. Uma amostra do que está por vir foi dada por Gilmar Rinaldi, empresário do atacante Vágner Love, até agora a maior revelação da temporada no Palestra Itália.O ex-goleiro Gilmar garantiu que houve proposta - já recusada - de clube da Rússia pelo atacante. O valor, não confirmado oficialmente, foi de US$ 2 milhões.Tanto o Palmeiras quanto Gilmar dão sinais claros de que tratarão de Vágner Love de forma diferente daquela como o São Paulo administrou o assédio em torno de Kaká. Para tanto, nenhuma das partes estipulou valor mínimo da transferência. Também, em princípio, não há prazo para definir a permanência do jovem jogador no clube."Quando as propostas atingem certas cifras, é impossível segurar um atleta", limitou-se a dizer o presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi.Gilmar segue discurso idêntico e afirma que transferência é "coisa de momento". Ainda assim, não descarta a possibilidade de mudança precoce, uma vez que Vágner amadurece com rapidez. "Tenho o exemplo do Adriano, que saiu do Flamengo e foi para a Itália com 17, 18 anos e tem carreira muito boa", lembrou.Outra preocupação do empresário é com a imagem de Vágner, prejudicada por ter sido flagrado namorando na concentração, no início da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Gilmar admitiu que o jogador teve de tomar mais cuidado com a vida particular do que a da maioria dos atletas da sua geração. Por isso, acredita que o incidente será esquecido. "Mas acho que ele aprendeu com o erro, que vai servir muito para o futuro."

Agencia Estado,

25 de agosto de 2003 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.