Palmeiras joga por prestígio internacional

Time alviverde garante que não entra em campo contra o Argentinos Juniors só pelo dinheiro

JULIANO COSTA, Jornal da Tarde

22 de outubro de 2008 | 07h43

A Copa Sul-Americana ainda é um patinho feio para os clubes brasileiros, mas a diretoria do Palmeiras enxerga na competição uma forma de resgatar o prestígio internacional do clube, por isso o objetivo é conseguir uma boa vitória nesta quarta-feira, diante do Argentinos Juniors, no Estádio Palestra Itália, às 22 horas - com acompanhamento online do estadao.com.br -, para ficar mais perto de uma vaga nas semifinais.Veja também: Copa Sul-Americana - Tabela Inter enfrenta o Boca com força máxima Pela Copa Sul-Americana, Estudiantes vence o Botafogo Marcos e Rogério Ceni estão entre os mais populares do mundo Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  PALMEIRAS Bruno; Jumar (Fabinho Capixaba), Gladstone, Roque Júnior e Jefferson; Pierre, Léo Lima, Evandro e Diego Souza; Denilson e Kléber. Técnico: Vanderlei Luxemburgo  ARGENTINOS JRS. Torrico; Scotti, Caruzzo e Sabia; Prósperi, Mercier, Ortigoza, Quiroga e Escudero; Hauche e Pavlovich. Técnico: Néstor Gorosito Árbitro: José Buitrago (COL)Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)Horário: 22 horasRádio: Eldorado/ESPN AM 700 khzTV: Globo"Nos anos 60 e 70, o Palmeiras era tradicionalmente o time que mais representava o Brasil na Libertadores, quando os clubes daqui mal davam atenção ao torneio, e a Sul-Americana vale por essa projeção internacional", diz diretor de Futebol Genaro Marino. A premiação é outro fator importante: o campeão vai faturar US$ 1,7 milhão (cerca de R$ 3,6 milhões) - valor próximo ao gasto mensal do departamento de futebol do Palmeiras, de cerca de R$ 4 milhões - e uma conquista renderá ao Palmeiras bônus de dois patrocinadores, Fiat e Adidas.Os jogadores compraram o discurso da diretoria. "Já mudou a forma como víamos essa competição", diz o meia Evandro. "Dá para sentir, conversando com os outros jogadores, que todos querem muito ser campeões não só do Brasileiro, mas também da Sul-Americana."Mesmo assim, Luxemburgo vai poupar alguns titulares, como Elder Granja, Martinez e Marcos. Certeza mesmo é a presença de Roque Júnior, Léo Lima e Diego Souza, que estão suspensos no Brasileirão e não enfrentar o Fluminense, sábado, no Maracanã. Denilson terá nova chance como titular. "O importante é estar no grupo", diz o atacante, jurando não ligar para a reserva.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa Sul-AmericanaPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.