Palmeiras joga 'por uma bola' na Arena da Baixada

A primeira batalha contra o Atlético-PR terminou como queriam jogadores e comissão técnica do Palmeiras, com uma vitória sem sofrer gols no Palestra Itália (1 a 0). Na segunda etapa do confronto que vale vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, a missão palmeirense é outra: fazer um gol na Arena da Baixada, nesta quarta-feira, em jogo que começa às 21h50.

BRUNO WINCKLER, Agência Estado

21 de abril de 2010 | 08h13

O discurso dos palmeirenses é um só: para passar de fase, o time só precisa colocar uma bola nas redes do time paranaense. A vantagem que isso representa é enorme - o Atlético-PR precisaria fazer três gols. "Vamos jogar por uma bola. Se conseguirmos fazer um gol lá, já daremos um passo muito importante para nos classificar. Por isso que foi muito bom não sofrer gols em casa", disse o técnico Antônio Carlos.

Já o meia Diego Souza quer aproveitar o fato de Atlético precisar da vitória para surpreender o rival nos contra-ataques. "O Palmeiras vai jogar no erro do adversário. Acredito que eles sairão para o ataque o tempo inteiro e a gente vai procurar se beneficiar dos contragolpes. É importante também manter a posse de bola para não dar tantas chances para o Atlético", avisou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.