Palmeiras leva clássico contra São Paulo para Presidente Prudente

O São Paulo já havia se mostrado contra o jogo ocorrer na cidade do interior paulista

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2012 | 18h21

Por mais que a diretoria do São Paulo se mostrasse absolutamente contra, a Federação Paulista de Futebol confirmou nesta quinta-feira a alteração do local do clássico diante do Palmeiras, pela 10.ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo, que terá mando do Palmeiras, será realizado em Presidente Prudente, a 580 quilômetros da capital paulista.

A partida estava previamente marcada para o Pacaembu, uma vez que o Palestra Itália está sendo completamente reformado, mas foi alterada a pedido do próprio clube alviverde. A data foi mantida e, assim, o clássico acontecerá no dia 26 de fevereiro, às 16h horas, no Estádio Eduardo José Farah, o Farazão.

Este será o segundo clássico que o Palmeiras jogará em Presidente Prudente. Aquela cidade também foi a escolhida pelo Santos para mandar o clássico jogo contra a equipe alviverde, uma vez que o gramado da Vila Belmiro passa por reforma. Até aqui o único clássico paulista marcado para o Pacaembu é entre Corinthians e São Paulo, no próximo domingo.

O São Paulo já havia se mostrado contra o jogo ocorrer em Prudente. "Acho absurdo fazer um deslocamento tão grande, ainda mais no verão. É uma despesa muito alta, pois temos de fretar avião", reclamou João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol do São Paulo.

"Não consigo entender o porquê de a Federação favorecer um, por migalhas, e causar dissabor a outro associado. A razão, a gente desconhece, mas notamos que há sempre este direcionamento da Federação. Ela acaba solicitando, entre aspas, e somos obrigados a acatar. Os dois clubes são daqui, já manifestamos nossa indignação em particular e publicamente", afirmou o dirigente, ainda na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.