Andre Lessa/Estadão
Andre Lessa/Estadão

Palmeiras libera Barcos para negociar com o Grêmio

Atacante pode ir para o Sul; em troca, paulistas receberiam 5 jogadores e mais 2 milhões de euros

Daniel Batista, Agência Estado

08 de fevereiro de 2013 | 12h22

SÃO PAULO - Pouco antes da apresentação oficial do meia Ronny e do atacante Kleber como novos reforços do clube para esta temporada, o diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, confirmou uma notícia que estourou como uma verdadeira bomba na Academia de Futebol, no final da manhã desta sexta-feira. O dirigente informou que o clube recebeu uma proposta oficial do Grêmio por Hernán Barcos e já liberou o atacante para negociar com o clube gaúcho. Em troca, o Grêmio mandaria cinco jogadores (Vilson, Marcelo Moreno, Léo Gago, Leandro e Marco Antônio), pagaria mais 2 milhões de euros e ainda quitaria a dívida que o Palmeitas tem com a LDU.

Brunoro ainda revelou que a oferta gremista agradou ao argentino, que pode estar prestes a deixar o Palestra Itália um dia depois de surgir a notícia de que o Palmeiras ainda deve para a LDU, do Equador, uma parcela da contratação do atacante.

"O Grêmio fez proposta oficial pelo Barcos, autorizamos o Grêmio a conversar com o jogador. O Barcos ouviu a proposta e falou que gostou, mas ainda não temos nada definido. Estamos conversando e quando tiver uma definição nós comunicaremos a vocês (jornalistas)", revelou Brunoro, que depois acrescentou: "Temos um acordo segundo o qual qualquer jogador que receber proposta estará livre para ouvir".

Logo após o anúncio bombástico feito pelo dirigente, o técnico Gilson Kleina confirmou, em entrevista para a TV Bandeirantes, que já tinha conhecimento da proposta do Grêmio antes mesmo do jogo contra o Atlético Sorocaba, derrotado por 2 a 0 pelo Palmeiras, na noite da última quinta-feira, no Pacaembu.

"Tenho certeza que essa situação vai ser administrada da melhor forma possível, não podemos antecipar nada, mas é concreto que o Grêmio tem interesse no Barcos", disse o treinador, antes de mostrar certa resignação com a possível saída do atacante, que após o jogo contra a equipe sorocabana exibiu irritação ao comentar a dívida que o Palmeiras ainda tem com a LDU. "Não é uma situação fácil de lidar, mas vamos aguardar o que vai acontecer", reforçou o comandante.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasBarcosGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.