Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras libera Mendieta e meia pode ser trocado por Arouca

Empresário revela que o Alviverde não quer mais contar com o paraguaio, que pode ser usado como moeda de troca pelo santista

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2015 | 12h46

O Palmeiras pode resolver dois problemas de uma vez só. O clube decidiu liberar o meia Mendieta para procurar clubes que o aceitem por empréstimo e, paralelamente, oferece o jogador ao Santos, com o objetivo de fazer um acordo e conseguir a liberação do volante Arouca antecipadamente. O empresário do paraguaio confirma que o Alviverde liberou o atleta.

"A diretoria do Palmeiras quer emprestar o Mendieta. O elenco tem muito estrangeiro e parece que chegaram coisas boas para ele", disse Régis Chedid, agente do atleta, em entrevista exclusiva ao Estado. Sobre uma possível negociação com o Santos, o empresário desconversa, mas vê com bom olhos a transferência.

"Acho que seria uma boa ele ir para o Santos. Se tiver alguma coisa, vamos sentar e conversar", explicou o empresário, que negou qualquer conversa com o Vitória. "Acho difícil eles tentaram o Mendieta, porque eu sou empresário do Maxi (Biancucchi) e não deixam eu entrar lá. O negócio é ficar negociando com o Santos mesmo", completou.

A ideia do Palmeiras é emprestar Mendieta e mais alguns jogadores ou oferecer uma quantia financeira para que o Santos aceite liberar Arouca e ele possa ser integrado ao elenco alviverde. O volante tem uma audiência na Justiça do Trabalho nesta sexta-feira e caso consiga a liberação, deixa o Alvinegro de graça.

A lista dos 28 inscritos para o Campeonato Paulista precisa ser entregue nesta quinta-feira, mas não precisa ser completa. O clube deve mandar uma listagem com 27 jogadores e deixar uma vaga em aberto para Arouca. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.