Palmeiras: líder, depois do ?sufoco?

O Palmeiras sofreu para vencer dolanterna do Torneio Rio-São Paulo, o América, por 4 a 3, hoje,no Palestra Itália. Com o resultado o time do técnico VanderleiLuxemburgo assumiu a liderança isolada da competição com 16pontos, em 7 jogos. Todos os gols foram marcados no segundotempo. No fim da partida, a torcida, que havia vaiado a equipedurante quase todo jogo, em coro, novamente protestou. "Não émole, não, ganhar do América é mais do que obrigação!" A equipe paulista entrou em campo ainda sob os efeitos dadesclassificação da Copa do Brasil para o Asa do Arapiraca,ocorrida há cinco dias. O América era o adversário ideal para otime conseguir a reabilitação. Afinal, a equipe carioca haviaperdido os seis jogos que disputara pelo Rio-São Paulo, e semmarcar nenhum gol. Mesmo assim, os jogadores do Palmeiras,nervosos, não conseguiam acertar as jogadas. Os atacantes,Christian e Itamar erravam muito nas finalizações. A insatisfação da torcida era tão grande que ao terminar oprimeiro tempo os jogadores do Palmeiras levaram uma grandevaia. Os jogadores, como o goleiro Marcos, entenderam que a reaçãodos torcedores havia sido justa. "Não estamos mesmo jogandobem", reconheceu o goleiro. Para complicar a situação do Alviverde, o América começou nafrente no segundo tempo ao fazer 1 a 0 aos 16 minutos, comJackson, que chutou de fora da área. Marcos pulou um poucotarde. Mas o Palmeiras, mesmo sem convencer, virou o resultadoem dois lances seguidos, e com cruzamentos de Arce: aos 22minutos, após escanteio cobrado pelo lateral, Christian, decabeça, empatou. O atacante nem comemorou o gol. Dois minutos depois, Arce cruzou e Munõz, de cabeça,desempatou a partida. O América, porém, deu outro susto aoempatar o jogo aos 28 com o zagueiro Tim, que completou decabeça uma falta cobrada por Robson, aos 28 minutos. O time carioca, no entanto, não segurou o empate por muitotempo.Aos 31 minutos, Itamar foi derrubado na área. Arce cobrou opênalti e pôs o Palmeiras novamente em vantagem na partida. Ojogo estava decidido, e ficou ainda melhor para o time da casacom o quarto gol marcado por Juninho aos 41 minutos. O Palmeirasparecia mesmo que havia conseguido afastar, até com folga, ofantasma da crise. Mas aos 48 minutos, Gil Bala marcou oterceiro gol do time carioca. Para sorte do Alviverde foi oderradeiro lance da partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.