Palmeiras: lista de dispensa pode ter 11

Leão voltou das férias com tudo. Antes das 8h já estava no CT da Barra Funda. Às 9h40, reuniu os jornalistas e foi logo declarando quem vem, quem sai e quem fica no Palmeiras. Deu uma baita alfinetada em Edmundo. E fez até um esboço da escalação do time ? Paulo Baier jogará no meio-de-campo. Amaral, 18 anos, será o lateral-direito. ?Já tenho a equipe na minha cabeça e quero começar a treiná-la o mais cedo possível?, disse o técnico, que terá menos de duas semanas de trabalho até a estréia no Paulistão contra o Ituano, em casa, no dia 12.Revelando suas opiniões, Leão evita as especulações, tão comuns nessa época do ano. E não dá falsas esperanças a nenhum jogador. Foi por isso que já deixou claro que, dos 37 que se apresentaram nesta quarta-feira, só 26 farão parte do elenco. Os outros 11 ? dentre eles Muñoz e Diego Souza ? estão praticamente fora dos planos. O único jogador que ainda passará por um período de testes é o zagueiro Valdomiro, ex-Santo André e Bahia. Os demais, Leão já conhece bem. ?Vários chegaram, vários saíram, nem todos farão a pré-temporada em Jarinu. Quero um grupo forte e enxuto, para jogar bem e ganhar todas as competições que disputarmos?, disse o treinador.A limpeza do elenco é uma forma também de manter as finanças em dia. ?Não aumentamos em um centavo a folha salarial em relação a este ano?, disse o técnico. É por isso que o atacante Muñoz vai sobrar. ?Ele tem um dos maiores salários do elenco e não joga há um ano e meio, por estar machucado. Por isso, passei o caso dele para a diretoria?, explicou. Os diretores tentarão uma ?rescisão amigável? (leia-se ?sem multa?) ou o empréstimo do colombiano.E não foi só a situação de Muñoz que foi revista por Leão. O treinador estudou a fundo a planilha de custos do elenco. Cortou daqui, cortou dali. Fez sua parte. Faltou a da diretoria. ?O centroavante que eu pedi não veio nem deve vir. Muitos nomes foram tentados, mas, infelizmente, estão todos muito caros?, lamentou o treinador.Dentre os oferecidos estão Reinaldo (ex-São Paulo e atualmente no Japão), Élber (que foi para o Cruzeiro), Marcel (ex-Coritiba e hoje em Portugal). Nenhum craque, portanto.?Faz tempo que a gente não ouve falar bem desses jogadores. Estão todos sumidos. Não posso contratar ninguém pelo que foi feito há três ou quatro anos. Preciso de alguém que venha para ser titular e resolver meu problema.?O técnico, aliás, não desiste de Diego Tardelli. Informado de que o atacante ainda não se acertou com o Betis, da Espanha, disse: ?Assim que ele resolver sua situação, pode vir para cá. Esse aí resolve meu problema.? Leão disse ainda que tem poucas esperanças de um acerto com Rodrigo Fabri, ex-Atlético Mineiro. ?Ele esteve perto, mas enrolou muito e acabamos acertando com o Ricardinho.? Mas mesmo sem Fabri e o centroavante, Leão viu evolução em relação à temporada de 2005.?Estou satisfeito com o que temos. Não é o time nota 8 que eu queria, mas está bom?. O técnico minimizou e até brincou com o fato de ter seis jogadores com mais de 30 anos no time titular. ?Isto aqui virou uma clínica geriátrica?, disse, aos risos, para depois completar: ?É a realidade do país. Os jovens foram para o exterior?.Com relação a Diego Souza, disse que ?ele teve todas as chances que poderia?. Depois, falando dos outros dispensados, emendou: ?Ninguém vai poder reclamar que não teve chance.?

Agencia Estado,

28 de dezembro de 2005 | 18h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.