Palmeiras mais leve e solto em Araras

Estevam Soares disse que espera um Palmeiras "mais leve e mais solto", hoje, às 18h, contra o União São João, em Araras. O técnico optou por um esquema bem mais ofensivo do que o usual, com dois meias e dois atacantes. A grande novidade será a entrada do "leve" Marcel no lugar do volante Claudecir. Será a oitava formação diferente do Palmeiras em oito jogos no ano. "Ainda estamos atrás de um time ideal", vem dizendo Estevam, exaustivamente, há três semanas.Desde que assumiu o Palmeiras, em maio do ano passado, o treinador sempre usou formações mais cautelosas, com três zagueiros ou três volantes - em alguns casos, com as duas alternativas ao mesmo tempo. Nas poucas vezes em que testou uma equipe ofensiva, com dois meias e dois atacantes, foi um desastre. O maior deles aconteceu na derrota para o Goiás por 3 a 0, no Palestra Itália, em 4 de agosto. "Há muito tempo eu penso em escalar dois meias e dois atacantes, mas só agora sinto que o time está preparado", disse.O problema será o entrosamento. O time fez apenas um treino com essa formação, na sexta-feira. Para compensar, Estevam gastará muito tempo conversando com os atletas. "Minha maior preocupação é com o Lúcio, que avança demais. Nesse 4-4-2, ele vai ter de segurar mais e ficar atrás", pede Estevam.Mesmo jogando fora de casa, o técnico exige a vitória. "Já perdemos as duas últimas partidas no Paulistão. Se não vencermos o União, ficaremos muito longe dos líderes da competição", avisa. No jogo de hoje, o Palmeiras não terá o goleiro Marcos, machucado. Sérgio continua como titular da equipe. Na zaga, Nen se recuperou de uma torção no tornozelo direito e tem presença garantida. Ele jogará ao lado de Daniel.No ataque, Warley foi vetado por causa de dores na coxa direita. Osmar será o titular. Além do esquema tático novo, outra preocupação de Estevam é com a indisciplina dos jogadores. Nas últimas duas partidas, o time teve três expulsões. Os volantes Marcinho e Corrêa receberam cartão vermelho contra a Portuguesa Santista. Ele não jogam hoje e foram até multados pela diretoria.No bolso do também volante Claudecir, expulso contra o Tacuary, ninguém mexeu. "Entendemos que ele não teve culpa. O árbitro foi muito rigoroso. O Claudecir foi estabanado no lance, mas sem intenção de fazer falta. Por isso, não foi multado", esclareceu o técnico.

Agencia Estado,

13 de fevereiro de 2005 | 10h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.