Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Palmeiras mantém 88% de chances de ser campeão brasileiro

No vice-líder, Internacional aumenta suas probabilidades de 5% para 6%

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2018 | 10h45

Com os principais jogos da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro finalizados, o Palmeiras mantém 88% de chances de conquistar o título. A projeção havia sido feito pela site Infobola no sábado, após a vitória sobre o Santos por 3 a 2 no Allianz Parque. O Inter, que assumiu a vice-liderança ao derrotar o Atlético-PR, aumentou suas possibilidades de 5% para 6%. O Flamengo, agora terceiro colocado após o empate com o São Paulo, teve queda na sua projeção: de 6% para 5%. O São Paulo tem 1% de chances.

Os palmeirenses afirmam que não estão fazendo contas para o título. "Não trabalhamos com números futuros. O Felipão bate muito na tecla de jogo a jogo, a gente não entra nessa questão de que faltam tantos pontos ou de que lá no futuro precisamos ganhar tantos jogos. Temos que pensar no próximo jogo", afirmou o volante Bruno Henrique após a vitória sobre o Santos.

Com a vitória sobre o Santos, o Palmeiras alcançou o 17º jogo consecutivo de invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Agora, o time precisa de mais uma partida sem derrota para atingir os números de 1997 quando a equipe também foi dirigida por Luiz Felipe Scolari. Em seguida, as maiores séries são de 1994 (23 duelos) e entre 1972 e 1973 (26 embates).

O resultado no clássico garantiu matematicamente ao Palmeiras a vaga na Libertadores de 2019. O Atlético-MG, sexto colocado e último na zona de classificação para o torneio, tem 20 pontos a menos do que o Palmeiras, diferença que não pode ser tirada nas seis rodadas restantes. É a primeira vez na história que o clube disputa quatro edições seguidas da competição continental. O time de Dudu é o brasileiro que mais vezes disputou a Libertadores, ao lado de Grêmio e São Paulo (os três com 18 participações).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.