Cesar Graco/ SE Palmeiras
Cesar Graco/ SE Palmeiras

Palmeiras mantém embalo, vence o Vasco e se aproxima dos líderes no Brasileirão

Gol do confronto foi marcado por Luiz Adriano em rebote de pênalti aos 27 do segundo tempo

Cristiano Martins, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2020 | 18h45

No duelo entre os técnicos portugueses Ricardo Sá Pinto e Abel Ferreira, o novo treinador do Palmeiras se deu melhor sobre o amigo contratado pelo Vasco. Em uma partida truncada e de poucas oportunidades criadas, o time paulista aproveitou uma cobrança de pênalti para conseguir a importante vitória por 1 a 0, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com este resultado, o Palmeiras emendou a sexta vitória consecutiva, sendo três delas pelo Brasileirão. O embalado time de Abel Ferreira soma 31 pontos e já enxerga a zona de classificação para a Copa Libertadores, e quem sabe a briga pelo título, como uma realidade palpável. O Vasco, por sua vez, não vence há nove rodadas no torneio nacional e agora se vê na luta contra a zona de rebaixamento.

O Vasco contava com o retorno do artilheiro Germán Cano, recuperado de lesão na coxa direita. O Palmeiras, por sua vez, estava desfalcado do jovem atacante Wesley, submetido a uma cirurgia no menisco esquerdo. Gabriel Veron herdou a vaga.

As equipes fizeram um primeiro tempo desagradável de assistir, com mais faltas e erros técnicos do que boas jogadas. O time carioca mantinha a marcação baixa e compacta, esperando uma chance para contra-atacar, enquanto que os paulistas tentavam escapar quase sempre pelo flanco esquerdo, apostando sem sucesso nos bons avanços do lateral uruguaio Viña.

Nenhuma das estratégias foi bem-sucedida. O confronto na etapa inicial ficou praticamente restrito ao "bate-e-rebate" no meio de campo, sem participações importantes dos goleiros.

As emoções vieram apenas depois do intervalo. Com uma proposta mais agressiva, o Palmeiras assustou logo aos 2 minutos, em chegada veloz de Rony. O atacante recebeu passe em profundidade de Gabriel Veron, acelerou e entrou sozinho na área, mas o goleiro Fernando Miguel saiu bem da meta para abafar a finalização.

O Vasco respondeu aos 10 minutos, com Cano. O argentino recebeu lançamento de Benítez, dominou dentro da área e ainda driblou o paraguaio Gustavo Gómez para limpar a jogada antes da batida, mas Weverton também mostrou atenção e velocidade para sair bem do gol.

O time da casa ainda voltou a assustar aos 16 minutos. Andrey pegou o rebote após corte da zaga palmeirense, arriscou da entrada da área e mandou com certo perigo à esquerda da trave.

Com o jogo ainda "amarrado", os dois treinadores começaram a promover as substituições. E foi aí que a estrela de Abel Ferreira brilhou mais forte. Logo em sua primeira jogada, Lucas Lima dominou dentro da área e foi derrubado por Neto Borges. Luiz Adriano cobrou o pênalti e Fernando Miguel defendeu, mas o próprio camisa 10 pegou o rebote para inaugurar o placar aos 27 minutos.

A partir daí, a emoção ficou por conta da tentativa de pressão do Vasco, principalmente a partir do momento em que o time carioca ficou com um homem a mais em campo. Isso porque Felipe Melo sofreu uma lesão no tornozelo aos 35 minutos e precisou deixar o gramado, mas Abel Ferreira já havia feito as cinco substituições.

Assim como havia acontecido durante a maior parte do jogo, o Vasco continuou com dificuldades para encaixar alguma jogada e chegar com perigo na área adversária. O Palmeiras precisou apenas manter a concentração e administrar o tempo até o apito final.


FICHA TÉCNICA

VASCO 0 x 1 PALMEIRAS

VASCO - Fernando Miguel; Miranda, Leandro Castán, Ricardo Graça (Vinícius) e Léo Matos; Andrey (Ribamar), Léo Gil (Marcos Júnior), Benítez (Carlinhos) e Neto Borges; Talles Magno e Germán Cano (Gustavo Torres). Técnico: Ricardo Sá Pinto.

PALMEIRAS - Weverton; Gabriel Menino (Marcos Rocha), Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Lucas Lima); Gabriel Veron (Gustavo Scarpa), Rony (Willian) e Luiz Adriano (Danilo). Técnico: Abel Ferreira.

GOL - Luiz Adriano, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Léo Matos (Vasco); Gustavo Gómez, Lucas Lima e Vinã (Palmeiras).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa/RS).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.