Palmeiras marca no fim, vence Linense e alivia pressão sobre Kleina

Time voltou a não jogar bem, mas com gol no fim de Marcelo Oliveira, o resultado desta vez foi positivo

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

30 de março de 2013 | 20h37

SÃO PAUILO - O

O Palmeiras tinha muita dificuldade para furar o bloqueio do Linense, que se fechava na defesa e buscava os contra-ataques. Sem criatividade, o time de Gilson Kleina tocava de lado, muitas vezes na defesa, o que irritou a torcida. As primeiras vaias já eram ouvidas aos 25 minutos.

Aos 28, no entanto, Leandro quase marcou. Ele recebeu de Caio e avançou sozinho, mas se atrapalhou com a bola. Mesmo assim, conseguiu bater e acertou a trave. Na sequência, o Linense também assustou em chute de fora da área. O jogo ficou mais movimentado e aos 32 o Palmeiras chegou novamente, com Caio, que recebeu cruzamento de Wendel e jogou para fora.

O jovem Caio dava muito trabalho para a defesa adversária e teve outro bom momento aos 34 minutos. Ele recebeu belo passe de Ronny, deu belo drible no zagueiro e bateu cruzado, exigindo boa defesa de Leandro. Aos 40, foi a vez de Léo Gago, que bateu falta pela direita direto para o gol, surpreendendo o goleiro, que precisou de reflexo para espalmar.

Insatisfeito, Gilson Kleina voltou para o segundo tempo com Patrick Vieira no lugar de Ayrton e logo no primeiro lance o meia quase marcou, ao bater de esquerda, de fora da área. Leandro, mais uma vez, intercedeu bem.

O meia seria decisivo para o primeiro gol palmeirense, mas quem o faria mais uma vez seria Leandro. Aos dez minutos, Patrick Vieira puxou contra-ataque em velocidade da defesa e tocou para o atacante, que mostrou tranquilidade para tirar do goleiro. Foi o quinto gol de Leandro em oito jogos nesse Campeonato Paulista, o que faz dele artilheiro da equipe.

Mas a alegria palmeirense duraria pouco, porque o empate sairia cinco minutos depois. Tarracha recebeu pela esquerda e cruzou para a área. A bola passou por todo mundo e chegou em Gilsinho, que bateu forte na pequena área, sem chance para Bruno.

O gol fez o Linense crescer e a equipe passou a controlar a posse de bola. Em linda jogada individual, Dudu quase marcou, mas parou em Bruno. O Palmeiras tentava responder, mas seguia com dificuldade para entrar na área adversária e só conseguia levar perigo em chutes de longe, como com Leandro, aos 29 minutos.

Dudu revolveu na mesma moeda e quase marcou um golaço em seguida. Aos 37 minutos, o Linense perdeu mais uma grande chance, novamente com Dudu. André Luiz errou ao tentar afastar um cruzamento de cabeça, o meia dominou e, sozinho, bateu em cima de Bruno.

Nos últimos minutos o Palmeiras ensaiou uma pressão, com boas chances de Leandro e Patrick Vieira, e foi premiado com um gol nos acréscimos. Aos 46 minutos, Souza cobrou falta pela esquerda e Marcelo Oliveira marcou, de cabeça, para aliviar um pouco a pressão sobre a equipe.

PALMEIRAS 2 X 1 LINENSE

PALMEIRAS - Bruno; Ayrton (Patrick Vieira), Vilson, André Luiz e Marcelo Oliveira; Wendel, João Denoni (Souza), Léo Gago e Ronny; Leandro e Caio (Vinícius). Técnico: Gilson Kleina.

LINENSE - Leandro; Bruno Ribeiro, Álvaro, Fabio Lima e Tarracha; Leandersson, Leandro Brasília, Gilsinho e Lenílson; Fernandinho e Fábio Lopes (Dudu). Técnico: Bruno Quadros.

GOLS - Leandro, aos dez, Gilsinho, aos 15, e Marcelo Oliveira, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Márcio Henrique Góis (SP).

CARTÕES AMARELOS - Leandro, Léo Gago (Palmeiras); Gilsinho, Fernandinho (Linense).

RENDA - R$ 136.940,00.

PÚBLICO - 5.151 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.