Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras muda preparação de Ramires e prevê retorno do jogador em até dois meses

Em recuperação de lesão sofrida na China, meia terá processo de tratamento diferenciado

Redação, O Estado de S. Paulo

18 de setembro de 2019 | 11h56

O meia Ramires, do Palmeiras, pode ficar pelo menos mais dois meses afastados dos treinos. O clube revelou nesta quarta-feira que optou por realizar um processo mais longo e cuidadoso da lesão sofrida pelo jogador na coxa direita ainda quando atuava pelo Jiangsu Suning, da China. Por isso, o atleta continuará afastado do elenco e cumprirá uma rotina específica de atividades.

Segundo o departamento médico do Palmeiras, Ramires sentiu a lesão no músculo adutor e foi recuperado na China com um tratamento raramente utilizado no Brasil e que acabou por causar uma fibrose na região. O clube alviverde avalia ser uma situação de fácil resolução, porém considera melhor não expor o jogador a uma sequência de partidas e só liberá-lo depois de tudo estar resolvido.

O atleta só atuou três vezes pelo clube desde a chegada, em julho, justamente por sentir novas dores no local depois de ter jogado. A estimativa do Palmeiras é que de oito a 12 semanas de trabalho individualizado sejam capazes de recuperar Ramires totalmente. Os médicos se respaldam nos exames médicos realizados na chegada do jogador, em que não foram revelados problemas crônicos.

Ramires assinou com o clube contrato por quatro temporadas e só jogou uma vez sob o comando do técnico Mano Menezes. Foi na partida contra o Goiás, no Serra Dourada. Apesar da espera pela recuperação, o Palmeiras não descarta conseguir escalar o jogador novamente ainda neste ano, antes do fim do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.