Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras muda programação e adota esquema especial para semifinal

Equipe faz treinos fechados e trabalhos com mais intensidade para tentar virada contra a Ponte Preta

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2017 | 07h00

A derrota por 3 a 0 para a Ponte Preta, na semifinal do Campeonato Paulista, mexeu profundamente com o Palmeiras. A comissão técnica impôs ao elenco depois desta partida uma programação diferente. O time só vai fazer treinos fechados até o jogo de volta da semifinal, no próximo sábado, além de ter um reforço na concentração e nas conversas de preparação.

O primeiro impacto dessa mudança foi sentido nesta quarta-feira, na reapresentação do elenco. Além da atividade ser fechada, o trabalho foi bem mais intenso. O técnico Eduardo Baptista comandou um trabalho em campo durante duas horas, com foco na movimentação e na parte tática. Nesta quinta o treino também será secreto, assim como deve ser também na sexta.

A preocupação no clube é de manter o elenco motivado, mesmo durante essa difícil fase na temporada. A derrota no último domingo, em Campinas, trouxe ao Palmeiras o primeiro grande momento adverso de 2017. "Já passamos por momentos difíceis até chegar ao Palmeiras. Vai ser mais um que vamos enfrentar. Daqui uns anos vamos olhar para trás e ver que valeu a pena todo esforço e dedicação para ajudar o Palmeiras", afirmou o zagueiro Edu Dracena.

A equipe vai precisar ganhar por três gols de diferença para levar a decisão aos pênaltis ou aplicar quatro de vantagem para garantir a passagem direta à final. A torcida tem demonstrado otimismo e até quarta-feira havia comprado 33 mil ingressos para o jogo de sábado, que terá início às 19h.

No contexto da temporada, a disputa pela sobrevivência no Estadual coincide com dois compromissos fora de casa pela Copa Libertadores, contra Peñarol e Jorge Wilstermann, nas duas próximas quartas-feiras. O clube quer dar confiança ao elenco para que o resultado adverso contra a Ponte Preta não interfira o rendimento para esses compromissos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.