Palmeiras: mudança no estatuto para construção de arena

Decisão sobre a construção ou não da Arena Palestra Itália cabe aos associados e ao Conselho de Fiscalização

Redação,

22 de julho de 2008 | 10h12

 Divulgação Projeto da Arena Palestra Itália; Diretoria quer novo estádio para sediar a Copa do Mundo de 2014SÃO PAULO - Apesar das divergências sobre algumas intransigências da atual administração, o Conselho Deliberativo do Palmeiras aprovou em reunião extraordinária, na noite de segunda-feira, a mudança de um artigo no atual estatuto do clube para manter o processo da parceria com a Wtorre, que é a empresa responsável pela construção da Arena Palestra Itália.Veja também: Palmeiras decide nesta terça punição para Kléber e DenilsonA mudança consiste na adequação do estatuto ao artigo 137 do Código Civil, tirando o poder de decisão sobre a construção da arena do Conselho Deliberativo e, ao mesmo tempo, dando à possível parceira (Wtorre) o direito de mexer no atual Palestra. Agora, a aprovação do projeto apresentado para a arena passará pelas mãos do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) e o quadro associativo.A votação para a aprovação da construção e, conseqüentemente, cessão do terreno do atual Palestra Itália, acontecerá no dia 31 de agosto, o que caracteriza num pequeno atraso em relação ao esperado pela atual diretoria do clube.A decisão parece animar tanto a oposição quanto a situação do clube. Para a oposição, que não queria a mudança no estatuto, a adequação mostrará realmente as nuanças do projeto, enquanto a situação acredita que o associado aprovará a construção sem nenhum problema.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasArena Palestra Itália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.