Palmeiras: Munõz não liga para críticas

Muñoz terá hoje contra o Guarani, no Parque Antártica, a partir das 17 horas, mais uma chance para provar a Jair Picerni que pode ser titular do Palmeiras. Mas o comportamento do atacante durante suas entrevistas mais recentes mostra que essa não é exatamente sua principal preocupação. O discurso enfatizando que o importante é ajudar o Palmeiras, mesmo que seja no banco de reservas, passa a impressão de que o jogador está desmotivado.Sensação intensificada esta semana inclusive quando o atacante foi convocado para defender a Seleção da Colômbia no amistoso do dia 18 contra Honduras, em Honduras.Muñoz não demonstrou a menor empolgação: "De repente, essa convocação pode até atrapalhar. Vou defender o meu país, mas não sei se na próxima lista estarei presente. Por isso, sinceramente não consigo me animar."A reação de desânimo reapareceu quando o jogador falou sobre as chances que desperdiçou na vitória por 3 a 1 sobre a Tuna Luso, quarta-feira pela Copa do Brasil - que poderiam lhe custar a condição de titular."Não sei. Para mim, o mais importante é o time vencer. Se o Picerni achar por bem mexer na equipe, tudo bem, quero ajudar o grupo de qualquer jeito. Mas quero deixar claro que todo atacante perde gols, não chuta para fora por querer. E nenhum aproveita todas as chances."As críticas feitas pelo treinador em relação ao ataque também não passaram ser resposta. "Fizemos dois gols contra o Santos, três contra a Tuna Luso e cinco diante do Paulista de Jundiaí. Imagine se não tivéssemos marcado nenhum..."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.