César Greco / Agência Palmeiras
César Greco / Agência Palmeiras

Palmeiras não deve ter Viña e Felipe Melo para clássico contra o Santos

Zagueiro se recupera de lesão na coxa esquerda, enquanto lateral sente dores por uma pancada no quadril

Redação, Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2020 | 20h02

Em busca de vencer um rival paulista pela primeira vez no ano e de ter uma atuação convincente, o Palmeiras terá de se virar com desfalques para poder encarar o Santos, neste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O time não conseguiu recuperar titulares machucados e não conseguirá ter a força máxima.

Mesmo depois de vitória sobre o Athletico-PR, em Curitiba, o ambiente não está tranquilo. A delegação foi alvo de protesto de um pequeno grupo de torcedores no aeroporto antes da viagem de volta e terá de enfrentar o clássico novamente com a defesa modificada.

O zagueiro e capitão Felipe Melo continua em recuperação de lesão na coxa esquerda. Luan deve novamente ganhar chance. Na lateral esquerda, o uruguaio Matías Viña ainda sente dores por uma pancada no quadril sofrida no jogo com o Goiás. O substituto dele será Diogo Barbosa, um dos alvos principais dos insultos no aeroporto.

O Palmeiras inicia a rodada na 8ª posição e com a necessidade de ganhar um clássico. Apesar de ter sido campeão paulista, a equipe chegou ao título com vários empates diante dos maiores rivais. O treinador tem se queixado justamente da falta de poderio ofensivo e procurou corrigir algumas falhas no treino realizado nesta sexta na Academia de Futebol, sem a presença da imprensa.

O clássico será no Morumbi e não no Allianz Parque porque a casa palmeirense vai receber um evento no formato drive-in. Mais de mil pessoas em 285 carros devem se reunir para acompanhar a transmissão da final da Liga dos Campeões entre Paris Saint-Germain e Bayern de Munique. A diretoria escolheu o Morumbi em vez de opções em outras cidades para evitar viagens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.