Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras não joga bem, mas ganha do XV de Piracicaba na Arena

Vitória por 1 a 0 vem com gol do volante Gabriel no fim da partida

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

15 Março 2015 | 13h10

Um chute de rara felicidade de Gabriel aos 39 minutos do segundo tempo reabilitou o Palmeiras no Campeonato Paulista. O volante garantiu a vitória por 1 a o sobre o XV de Piracicaba, neste domingo, no Allianz Parque ao acertar a bola no canto após belo arremate de fora da área. 

A partida foi disputada no incomum horário das 11h por causa das manifestações contra o governo em São Paulo e contou com bom público (mais de 26 mil pagantes). Após o apito final, a torcida xingou a presidente Dilma Rousseff. Apesar de o Palmeiras não ter jogado bem, a vitória recupera o moral da equipe, abalado após a derrota para o Santos na semana passada. O time se mantém na liderança do Grupo 3, agora com 21 pontos.

O Palmeiras começou o jogo bem e conseguia chegar ao ataque com facilidade, porém errava muitos passes na hora de finalizar as jogadas. Os jogadores de frente falhavam demais nas tabelas e triangulações.

O Alviverde tinha bastante espaço para atacar, principalmente pelo lado direito com Lucas e Robinho. O problema é que a equipe exagerava nos cruzamentos e, assim, facilitava o trabalho da defesa do XV, que rebatia todas as bolas. Na defesa, o Palmeiras era pouco incomodado. O XV não levava perigo e Fernando Prass era um mero espectador. 

As melhores chances do Palmeiras eram nos escanteios, mas depois dos 25 minutos a equipe diminuiu o ritmo. O time deixou de fazer a transição entre a defesa e o ataque em velocidade e somente aos 37 minutos é que teve uma chance clara de abrir o placar com Lucas, que recebeu dentro da área e chutou forte – Roberto espalmou para escanteio.

No segundo tempo, o Palmeiras continuou com muita dificuldade para criar as jogadas de ataque. Os laterais eram pouco acionados e faltavam jogadas em profundidade à equipe. A torcida começou a ficar impaciente e só se animou aos dez minutos, quando Oswaldo de Oliveira substituiu Allione pelo garoto Gabriel Jesus.

A alteração renovou o fôlego da ataque alviverde. O entrave da equipe, no entanto, estava no meio de campo. O time não tinha criatividade para furar a defesa do XV. As jogadas eram óbvias e facilmente interceptadas pelo adversário. O jogo ficou um pouco melhor para o Palmeiras a partir dos 20 minutos, quando o XV passou a jogar com um jogador a menos depois da expulsão de Tony por falta violenta em Gabriel Jesus.

Oswaldo de Oliveira, então, resolveu partir para cima do XV e colocou mais um atacante em campo – Leandro Pereira entrou no lugar de Arouca. Acuado, o XV se fechou na defesa. Todos os jogadores se posicionaram atrás da linha da bola à espera de um vacilo do Palmeiras para sair no contra-ataque.

Coube ao volante Gabriel decidir o jogo. Aos 39 minutos, ele acertou um belo chute de fora no canto direito de Roberto e decretou a sétima vitória do Palmeiras no Estadual.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 0 XV DE PIRACICABA

PALMEIRAS - Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel, Arouca (Leandro Pereira), Robinho, Allione (Gabriel Jesus) e Dudu; Cristaldo (Ryder). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

XV DE PIRACICABA - Roberto; Ednei, Leonardo Luiz, Airton e Fernandes; Clayton, Diego Silva, Tony e Bruninho (Chico); Paulinho (Tiago) e Roni (Éder Sciola). Técnico: Toninho Cecílio.

GOL - Gabriel, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Vitor Hugo, Zé Roberto, Arouca, Ednei, Clayton, Diego Silva.

CARTÃO VERMELHO - Tony.

ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

RENDA - R$ 1.897.635,00.

PÚBLICO - 26.199 pagantes.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.