Palmeiras não muda para jogar na elite

Vai ser com o mesmo estilo usado na segunda divisão que o Palmeiras enfrentará o São Caetano nesta quarta-feira, às 19 horas, no estádio Anacleto Campanella, na primeira rodada da Copa Sul-Americana. Quem deu o tom sobre como deverá ser a partida foi o volante Magrão, que atuou durante bom tempo no time adversário."Tenho um carinho muito grande pelo São Caetano. Eles me respeitam, eu os respeito. Mas, se jogar contra o meu pai, vou tentar ganhar dele. E com eles (jogadores do São Caetano) não vai ser diferente", disse Magrão.A expectativa do técnico Jair Picerni, que contará com o atacante André, recém-contratado, no banco de reservas e a volta do volante Marcinho, é de um jogo disputado e com melhor qualidade técnica. O treinador também ressaltou que espera uma equipe ousada. "Não vamos ficar olhando, nem com medo. O time tem de arriscar."Picerni, que dirigiu o São Caetano por quase três anos, diz que se sente agradecido ao clube, mas prefere não falar no relacionamento com os dirigentes do ABC. "Tenho de ter é um bom relacionamento com os resultados."

Agencia Estado,

29 de julho de 2003 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.