Palmeiras não ocupava a última colocação do Brasileiro desde 2006

Derrota para o Sport, em Recife, ainda faz o time repetir maior sequência sem um resultado positivo na competição nacional

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2014 | 04h56

Além de chegar à 10ª partida consecutiva sem vitória no Campeonato Brasileiro, a derrota por 2 a 1 para o Sport fez o Palmeiras atingir mais uma marca negativa em sua história. Desde 2006 a equipe não ocupava a lanterna da competição. A última vez em que o Palmeiras esteve na última colocação foi quando o time era comandado por Emerson Leão, após sofrer goleado do Figueirense por 6 a 1, em Santa Catarina. O resultado derrubou o treinador e durante três rodadas do torneio, a equipe manteve-se na última posição. Quando Leão deixou o cargo, o Palmeiras foi comandado por Marcelo Vilar.

O Palmeiras perdeu para Santos (2 a 1) e São Caetano (2 a 0) e empatou com o Cruzeiro (1 a 1). A situação só melhorou com a chegada de Tite. A derrota para o Sport fora de casa faz com que o time volte à condição parecida nesta temporada. Outra marca negativa atingida nesta quarta-feira foi o fato de o time repetir a maior sequência sem vitórias no Campeonato Brasileiro. Em apenas outras duas ocasiões, o Palmeiras ficou dez jogos sem ganhar: em 1985 e 2011.

Sábado, o Palmeiras tem confronto direto na luta para deixar a lanterna e a zona de rebaixamento. O adversário será o Coritiba, que começou a rodada na última colocação, mas ganhou e empurrou o adversário paulista para baixo. "Pedimos o apoio da torcida no Pacaembu, pois ela nos dará muita força", disse o técnico Ricardo Gareca, que confirmou após a derrota sua disposição de continuar trabalhando no clube.

O elenco palmeirense retorna para São Paulo na tarde desta quinta-feira e sexta-feira pela manhã treina na Academia de Futebol. O zagueiro Lúcio retorna ao time, após cumprir suspensão automática.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.