Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras não relaciona Borja e Felipe Melo para jogo contra a Ferroviária

Técnico adia estreia do colombiano e deixa fora volante, que está com ferimento no supercílio

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2017 | 17h50

A torcida do Palmeiras terá de esperar mais um pouco para ver a estreia do colombiano Borja. O atacante não foi relacionado para o jogo deste sábado contra a Ferroviária, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. A comissão técnica optou por adiar a presença do reforço, apesar dele ter sido inscrito nesta sexta na vaga de Moisés, lesionado, e ter condições de atuar no Estadual.

A comissão técnica preferiu deixar Borja fora do time para dar ao colombiano mais tempo de se preparar e aprimorar a parte física. Na última semana o jogador passou dois dias fora dos treinos para viajar ao Uruguai, onde recebeu um prêmio pelo título da Libertadores de 2016, e cuidou da documentação de transferência para o Brasil. A tendência é o atacante ganhar chance na partida seguinte, contra o Red Bull, no dia 3.

A principal baixa do time em comparação à rodada anterior, quando enfrentou o Corinthians, é o volante Felipe Melo. O jogador teve de levar 20 pontos no supercílio por ter se chocado com o zagueiro Mina no jogo de quarta-feira. Para melhorar a cicatrização do ferimento, ele ficará fora do jogo e deve dar lugar a Thiago Santos na formação titular.

O último treino antes do jogo foi nesta sexta à tarde, na Academia de Futebol. O trabalho foi fechado aos jornalistas. Depois do compromisso com a Ferroviária, o elenco vai ganhar dois dias de folga e vai retomar os trabalhos apenas na tarde de terça-feira.

Confira os 22 jogadores relacionados:

Goleiros: Fernando Prass e Jailson

Laterais: Egídio, Jean e Zé Roberto

Zagueiros: Antônio Carlos, Edu Dracena, Mina, Thiago Martins e Vitor Hugo

Meio-campistas: Guerra, Michel Bastos, Raphael Veiga, Thiago Santos e Vitinho

Atacantes: Alecsandro, Dudu, Erik, Keno, Rafael Marques, Róger Guedes e Willian

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.