JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Palmeiras não tem pressa para definir renovações de contrato

Dos 13 jogadores com contrato até dezembro, apenas três já têm futuro definido

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2013 | 04h50

SÃO PAULO - O Palmeiras tem 13 jogadores com contrato que termina em dezembro e até o momento a maioria deles não sabe onde vai jogar em 2014. O clube já definiu com quem pretende ficar, mas está chamando os atletas para tratar da renovação aos poucos e sem pressa. E todos tem de se enquadrar e aceitar um contrato de produtividade para ficar.

O técnico Gilson Kleina já deu aval para negociar a renovação de Leandro, Vilson, Márcio Araújo, Charles e Marcelo Oliveira. Os dois últimos pertencem ao Cruzeiro e o clube mineiro precisa autorizar que eles fiquem. Márcio Araújo quer renovar e não tem propostas, ao contrário de Vilson, que está valorizado e parece ser a negociação mais complicada.

Quanto a Leandro, o clube formalizou o interesse na renovação e o Grêmio já deu aval para ele ficar mais um ano. Basta que o Palmeiras lhe dê um aumento de salário. Três jogadores não devem continuar. Fernandinho e Rondinelly, que tiveram pouca oportunidade, e Léo Gago, que sofreu uma grave lesão e não conseguiu ter uma sequência de jogos. Outros cinco ainda estão sendo analisados: Bruno, André Luiz, Wendel, Ananias e Ronny.

Nesta quinta-feira, a diretoria anunciou a construção de um hotel na Academia de Futebol com 30 quartos, onde os atletas ficarão concentrados antes dos jogos. A obra fica pronta em janeiro de 2015. Também serão realizadas mudanças nos vestiários, que devem ser concluídas em junho do ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.