Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras nega que fará treino aberto na véspera da volta contra o Boca Juniors

Em nota oficial, clube afirma que tinha vontade, mas regulamento da competição proíbe atividades no local da partida

O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2018 | 14h04

O Palmeiras divulgou uma nota oficial em que nega a realização um treino aberto para os torcedores na terça, um dia antes do jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores contra o Boca Juniors. A razão seria uma proibição da Conmebol, apesar da vontade da diretoria do clube. 

"Ao contrário do que foi propagado em redes sociais, o treinamento do Palmeiras na terça-feira (30) não será realizado no Allianz Parque. O desejo da diretoria era trazer o torcedor para a última atividade antes do duelo com o Boca Juniors, porém o regulamento da Conmebol Libertadores não permite que haja treino no mesmo gramado do jogo na véspera da partida", diz o comunicado.

O clube também informa na nota que os atletas treinarão nesta segunda e na terça no CT, no período da tarde.

Em resposta ao comunicado, os torcedores do Palmeiras nas redes sociais pediram que o clube tentasse liberar a festa para recepcionar o ônibus dos jogadores, o que vem sendo proibido pela polícia militar desde 2016. A última vez que uma recepção do tipo pode ser organizada com a anuência dos órgãos públicos foi na final da Copa do Brasil 2015.

No jogo de ida, o Palmeiras sofreu dois gols de Benedetto no final da partida e saiu da Bombonera derrotado por 2 a 0. Para avançar, precisa vencer por 3 gols de diferença no tempo normal ou devolver o placar da ida e se classificar nos pênaltis. Já o Boca pode empatar, perder por um gol de diferença ou até dois, desde que também anote um tento, que ainda se classifica para a decisão do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.