Palmeiras oferece 3 milhões de euros pelo meia Diego Souza

Proposta, no entanto, ainda é inferior aos 3,3 milhões de euros oferecidos pelo Grêmio ao Benfica

Robson Morelli, de O Estado de S. Paulo,

03 de janeiro de 2008 | 08h58

Uma oferta de 3 milhões de euros (R$ 7,8 milhões) feita ao Benfica pode trazer o meia Diego Souza para o Palmeiras, o que seria o grande presente neste início de 2008 para o torcedor. Foi esse o valor que o clube, com o aval do técnico Vanderlei Luxemburgo, ofereceu aos dirigentes portugueses para ter o jogador em definitivo no Brasil. O Benfica tem contrato com Diego Souza vai até junho de 2010.   A oferta é boa para os padrões brasileiros, mas ainda inferior aos 3,3 milhões de euros (R$ 8,6 milhões) oferecidos pelo Grêmio para a permanência do atleta em Porto Alegre. Ocorre que nem Palmeiras nem Grêmio chegaram nos 4 milhões de euros (R$ 10,4 milhões) pretendidos pelo Benfica. O clube português não abre mão de ter esse valor, e tampouco tem pressa em fazer o negócio. O técnico José Camacho, que não gosta de jogadores brasileiros, não conta com ele em Lisboa.   O Benfica esperava que o Grêmio fosse fazer valer seu direito de prioridade da contratação, mas esse prazo terminou dia 31. "A nossa proposta ainda é melhor que a do Palmeiras", disse o gerente de futebol do Grêmio, Paulo Pelaipe. "O que sei é que o Palmeiras ofereceu menos, mas posso revelar mais porque poderia estragar nossa estratégia de negócio", desculpou-se o cartola gaúcho ao repórter do Estado.   Pelaipe encara o Palmeiras como um adversário de mais força que o São Paulo, há um bom tempo atrás do gremista. A diferença é que o São Paulo não pretende entrar nesse leilão pelo atleta. E conseguiu o empréstimo do atacante Adriano, da Inter, até junho.   No Palmeiras ninguém confirma a proposta por Diego Souza. O técnico Luxemburgo não desmente. "Trata-se de um assunto interno", disse. "Temos o dinheiro da Traffic, que é um dinheiro brasileiro, mas não podemos sair gastando tudo sem inteligência. A idéia é administrar o fundo da melhor maneira possível para que outros investidores passem a apostar também no futebol", disse o treinador, que começa nesta quinta-feira seu trabalho no Palmeiras.   O empresário de Diego, Carlos Leite, o Carlinhos, ainda está em férias. Pessoa ligada a ele disse não conhecer a oferta de Grêmio e Palmeiras. Sabe-se que o Inter, do técnico Abel Braga, com quem Diego já trabalhou, também andou sondando o Benfica. Mas não se animou com os valores. Diego Souza não se apresenta nesta quinta-feira no Olímpico juntamente com a delegação do Grêmio.   Denilson e Granja   Outros dois nomes na lista de reforços do Palmeiras para a temporada são o lateral-direito Élder Granja e o atacante Denilson, que não renovou contrato com o Dallas dos Estados Unidos - fez oito partidas e apenas um gol, de pênalti. Os dois negociam com o clube paulista e podem ser apresentados em breve. Denilson fez tratamento na Academia e gostou do viu. Pode assinar nesta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasDiego Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.