JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Palmeiras opta pelo mistério e faz treinos fechados

Na preparação para enfrentar o Flamengo, no domingo, treinos de quarta e quinta-feira serão secretos

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2012 | 18h25

SÃO PAULO - Antes do jogo que pode decretar seu rebaixamento no Brasileirão, domingo, contra o Flamengo, em Volta Redonda (RJ), o Palmeiras resolveu adotar a tática do mistério. Assim, os treinos nesta quarta e quinta-feira serão fechados para a imprensa, para que o técnico Gilson Kleina possa esconder algumas armas antes do confronto decisivo.

O Palmeiras pensava em passar a semana concentrado em Itu, no interior de São Paulo, mas uma reunião nesta terça-feira entre a comissão técnica e a diretoria descartou essa ideia. Ficou decidido, então, que os treinos serão fechados, com privacidade e mistério no trabalho - as atividades voltam a ser abertas para a imprensa só na sexta.

"Jogamos a última possibilidade de conseguir permanecer na elite. E entendemos que queremos sigilo, até porque temos um número grande atletas lesionados. É uma estratégia para preservamos as nossas informações", explicou o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, ao justificar a medida anunciada na tarde desta terça-feira.

Gilson Kleina já perdeu um jogador importante para encarar o Flamengo: o volante João Denoni, que sofreu lesão na clavícula. Para completar, também pode ficar sem outros dois titulares, o zagueiro Henrique e o meia Patrick Vieira, e um reserva, o volante Correa, todos por problemas físicos. Por isso, tem dúvidas na escalação do time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.