Palmeiras pagou caro pelas noitadas

No Palmeiras, o problema envolvendo as saídas noturnas de jogadores vem desde o ano passado. Mas se agravou em 2004 com a complacência da comissão técnica e da diretoria, que nada fizeram. Jogadores jovens como Lúcio, Vágner Love, Diego Souza e Gláuber passaram a freqüentar bares e boates regularmente, criando um clima de instabilidade no grupo, que culminou com a eliminação no Campeonato Paulista.?Ninguém paga minhas contas. Tenho o direito de fazer o que quiser?, respondeu Vágner Love, um dia após ter sido flagrado às 3h30 da madrugada na boate Papagaio Vintém, em Santana, enquanto se recuperava de uma contusão muscular. ?O Vágner é um menino de 19 anos incapaz de fazer mal a alguém. Errou ao sair três noites seguidas antes de uma partida decisiva, mas é uma covardia tentar crucificá-lo por isso?, defendeu Cláudio Guadagno, seu empresário.A atitude do atacante foi encarada com naturalidade pelo técnico Jair Picerni: ?Todo mundo gosta de tomar sua cervejinha?, disse Picerni, fechando os olhos para as noitadas de seu principal atacante, que mandara buscar a mãe no Rio de Janeiro sob o pretexto de que gostaria de levar uma vida mais caseira.Jogadores como Magrão e Marcos deixaram claro que esse tipo de comportamento trouxe muita pressão sobre a equipe nas vésperas da semifinal contra o Paulista. Um dia após a eliminação, em uma reunião entre jogadores e a comissão técnica, a roupa suja foi lavada. Calados, Vágner Love, Lúcio e Diego Souza foram os alvos dos líderes do time, que aos gritos demonstraram todo o descontentamento.?Aquele clima de tranqüilidade que existia aqui não será mais o mesmo?, desabafou Marcos. ?Estou cansado de vir justificar os erros da equipe.? Magrão também criticou: ?Se expuseram numa semana decisiva desnecessariamente.?As noitadas também não incomodaram a diretoria. Mario Gianini, diretor de futebol, disse que não via motivos para tomar atitudes drásticas. Mustafá Contursi foi mais enérgico e mandou multar Lúcio em 20% de seus salários por ter chegado atrasado a um treino. Até hoje, no entanto, o lateral não teve a multa descontada.Não há limites geográficos para as baladas. A boate Love Story, no Centro, a casa de shows Terra Brasil, na Vila Maria, o bar Splash, na Vila Matilde, e o Vila Country, na Lapa, são os locais mais freqüentados pelos palmeirenses. Foram até Bragança Paulista se divertir no Porkarias, casa famosa no Interior.Aos poucos, no entanto, líderes das torcidas organizadas passaram a vigiar esses locais. A Mancha Alviverde tem em mãos foto de Vágner Love e Lúcio no Armazém da Vila, tirada na noite de 1º de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.