Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Palmeiras pede troca de árbitro para clássico de sábado

Diretoria usa histórico de Paulo César de Oliveira na última década para justificar pedido

DANIEL BATISTA, Agência Estado

04 de outubro de 2012 | 16h13

SÃO PAULO - A diretoria do Palmeiras protocolou nesta quinta-feira pedido formal para que a CBF troque a arbitragem do clássico com o São Paulo, a ser disputado neste sábado, no Morumbi. O Palmeiras quer a substituição do árbitro Paulo César de Oliveira.

Em ofício dirigido à Comissão de Arbitragem, o clube lista os supostos erros do juiz em partidas do Palmeiras em diferentes campeonatos. Segundo a diretoria jurídica, Paulo César marcou 11 pênaltis contra o time e expulsou 17 jogadores palmeirenses em 29 jogos nos últimos nove anos.

"Não achamos o Paulo César mal intencionado, mas é um acinte ao bom senso a escolha dele mediante os erros cometidos contra o Palmeiras há mais de uma década", afirmou o diretor jurídico Piraci de Oliveira. "É provado que o Paulo César possui um histórico infeliz contra o Palmeiras. Faltou bom senso nessa escolha", reforçou o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo.

A última polêmica envolvendo Paulo César e o Palmeiras aconteceu na semifinal do Paulistão de 2011, quando o Corinthians eliminou a equipe alviverde nos pênaltis. Os palmeirenses reclamaram da expulsão do zagueiro Danilo e do técnico Luiz Felipe Scolari, que chegou a bater boca com Tite, mas só o comandante palmeirense foi excluído da partida. Felipão, inclusive, está sendo processado pelo árbitro, por levantar suspeitas sobre sua conduta profissional.

Em outro clássico, com o São Paulo, adversário deste sábado, Paulo César validou um gol de mão do atacante Adriano na vitória dos são-paulinos por 2 a 1, na semifinal do Paulistão de 2008 - o Palmeiras acabou vencendo o jogo de volta e ficando com o título do Estadual, sobre a Ponte Preta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.