Palmeiras pega time B na Copa São Paulo

O cruzamento das chaves da segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior foi cruel com a torcida palmeirense. A diretoria optou por inscrever duas equipes na competição e agora, por causa da punição e eliminação do América-SP, uma delas dirá adeus. Neste domingo, às 11h10, o Palmeiras encara o Palmeiras B, no Parque Antártica.Neste confronto curioso, o torcedor nem sabe se veste a camisa branca ou a verde. "É uma situação totalmente inusitada. A gente ainda não parou para pensar para quem torcer. Seria bom terminar empatado em 15 a 15 e pronto! Seria diversão garantida", brinca Isidoro Lopreto Filho, diretor da organizada Mancha Alviverde. "Esse confronto vai entrar para a história. Só não sabemos qual torcida ficará no setor de visitantes."No papel, nem é necessário comparar as duas equipes. Mas a primeira fase da competição mostrou uma outra realidade. Enquanto o time B foi campeão de sua chave, a equipe A só se garantiu no índice técnico - e com uma mãozinha do B, que abriu-lhe a vaga vencendo a última partida. "O time A é muito melhor que o B. Isso não dá nem para comparar. O nome já diz isso, mas fiquei sabendo que a garotada do A está jogando de salto alto, enquanto a do B mostrou mais humildade, mais vontade de ganhar. Sinceramente, acredito que o jogo será um treino de luxo, mas o time A tem a obrigação de seguir", completa Isidoro.Espiões - Os jogadores também não sabem se comemoram ou lamentam o confronto. Todos são muito amigos. Por outro lado, conhece muito bem os pontos fortes e fracos do adversário. E vão usar esta arma. "Eu nem sabia que enfrentaríamos o Palmeiras B. Só fui avisado depois que o Viola - lateral do time secundário - ligou para mim. Será um jogo de vida ou morte e ninguém é amigo de ninguém", afirma o goleiro Bruno, do Palmeiras A. "Eu posso estar falando besteira, mas não deixa de ser um clássico. Um jogo complicadíssimo e de muita paciência."Como o momento é de decisão, os times também estão treinando em horários diferentes para não haver "espionagem". De manhã, treinou o Palmeiras A. À tarde, o B. Os dois técnicos, Marcelo Martelotti (do A) e Niltinho, enfrentam problemas parecidos: desfalques por suspensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.