César Greco / Agência Palmeiras
César Greco / Agência Palmeiras

Palmeiras perde da Inter de Limeira e está virtualmente eliminado do Paulista

Equipe alviverde volta a jogar mal, perde chances no ataque e acaba castigado com gol no fim

Almir Leite, Estadão Conteúdo

30 de abril de 2021 | 00h21

O Palmeiras está virtualmente eliminado do Campeonato Paulista Sicredi 2021. Perdeu para a Inter de Limeira por 1 a 0, nesta quinta-feira à noite, no Allianz Parque e, com 12 pontos no Grupo C, está em terceiro lugar, seis atrás do Novorizontino. Ambos têm três jogos por fazer. O Bragantino lidera com 21 pontos em 10 partidas. A Inter está em segundo no Grupo A, com 12 pontos, a nove do Corinthians.

Abel Ferreira novamente poupou jogadores e o Palmeiras entrou em campo sem nenhum zagueiro de ofício - Mayke e Viña são laterais e Daniel Barbosa, volante. Os especialistas na posição foram poupados, com exceção de Kuscevic, que está machucado. Mas manteve a disposição de jogar adiantado e pressionar na marcação. No entanto, na parte inicial do jogo, embora incomodasse a defesa da Inter, o Palmeiras também deixava espaços no campo defensivo.

Com três minutos, o Palmeiras teve a primeira chance. Scarpa cobrou falta da direita na área, o goleiro Jefferson Paulino rebateu, mas Felipe Melo, na entrada da pequena área, chutou torto, para fora. Aos 11, Scarpa ficou livre na entrada da área, mas também bateu sem direção.

No minuto seguinte, a Inter assustou pela primeira vez, num chute cruzado de Roger que Weverton, o único titular palmeirense em campo, defendeu. O time de Limeira iria dar trabalho ao goleiro cinco minutos depois, num chute forte de Rafael Santos. A resposta foi rápida, com um chute de Esteves que passou com perigo por cima do gol.

O jogo era franco, graças à proposta das duas equipes de procurar o gol - a Inter procurava explorar os espaços encontrados pelos lados do campo, sobretudo o esquerdo do ataque.

Além dos espaços nas costas de Mayke, outro problema do Palmeiras eram as tentativas de ligação direta da defesa para o ataque, o que várias vezes significava desperdício da jogada, pois o lançamento saía errado.

O ritmo do jogo caiu, mas ao 33 minutos o Palmeiras quase marca em um chute de fora da área de Scarpa. Paulino conseguiu espalmar, em bela defesa. Naquela altura, Wesley já havia sido substituído por Giovani após levar uma forte pancada e torcer o tornozelo. Na parte final da etapa, o Palmeiras passou a procurar a armação das jogadas como recurso para tentar chegar ao gol, mas o equilíbrio em campo se manteve até o intervalo.

A Inter teve uma chance de ouro aos 2 minutos do segundo tempo, mas Roger, sozinho na entrada da pequena área, cabeceou na trave.

O time de Limeira estava melhor na partida e Abel decidiu mexer: trocou Scarpa e Zé Rafael, que não estavam bem, por Patrick de Paula e Raphael Veiga. Pouco depois, colocou outros dois titulares em campo, Rony e Luiz Adriano. Saíram Willian e Gabriel Menino.

O Palmeiras cresceu, embora encontrasse uma Inter bem armada defensivamente. Rondou a área adversária, teve chances com Luiz Adriano, Viña e Felipe Melo, mas não chegou ao gol.

Pior, ainda levou um gol em contra-ataque aos 49 minutos da etapa final. Bruno Xavier ganhou da zaga e chutou de fora da área para vencer Weverton. Domingo, o Alviverde volta a campo, para enfrentar o Santo André, no estádio do Canindé.


FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 X 1 INTER DE LIMEIRA

PALMEIRAS - Weverton; Mayke, Danilo Barbosa e Viña; Gabriel Menino, Felipe Melo, Esteves, Scarpa (Patrick de Paula) e Zé Rafael (Raphael Veiga); Wesley e Willian. Técnico: Abel Ferreira.

INTER DE LIMEIRA - Jefferson Paulino; Matheus Alexandre, Renan Fonseça, Thalisson e Rafael Santos; Deivid, Igor Henrique (Thiaguinho) e Rondinelly (Pedro do Rio); Lucas Batatinha (Bruno Xavier), Felipe Saraiva (Wellington) e Roger. Técnico: Thiago Carpini.

GOL - Bruno Xavier, aos 49 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS - Zé Rafael, Deivid, Giovani e Roger.

LOCAL - Allianz Parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.