Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Palmeiras perde de novo do Vasco em São Januário e fica em sexto lugar

Com gol de Bernardo em cobrança de falta, equipe do Rio de Janeiro ganha por 1 a 0

Itamar Cardin, Agência Estado

14 de agosto de 2011 | 18h03

SÃO PAULO - O Vasco voltou a ganhar do Palmeiras em São Januário. Depois de superar o adversário na quinta-feira, em confronto válido pela Copa Sul-Americana, o time carioca repetiu a dose neste domingo e ganhou por 1 a 0, pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a boa vitória, o Vasco chegou aos 30 pontos e reassumiu a quarta colocação. O Palmeiras, por sua vez, ganhou ainda mais motivos para se preocupar: chegou ao terceiro jogo consecutivo sem marcar gols e caiu para sexto no Brasileirão, com 27 pontos.

As duas equipes iniciaram com algumas mudanças em relação ao último jogo, vencido pelo Vasco por 2 a 0. Como havia prometido, Felipão deixou o Palmeiras mais alto com as entradas de Dinei e Chico, respectivamente nos lugares de Maikon Leite e do suspenso Marcos Assunção. Valdivia também voltou da seleção chilena e ficou com a vaga de Patrik. E, pelo lado do Vasco, Felipe ficou com a vaga de Diego Souza na armação, enquanto Eder Luis voltou para o time titular.

Em ritmo lento, o jogo começou truncado, com as duas equipes tocando a bola no meio-de-campo. Juninho Pernambucano tentava armar o Vasco, mas o time não conseguia sair da marcação adversária. O Palmeiras, por sua vez, apostava na mobilidade de Kleber, que jogava mais pelos cantos e deixava Dinei centralizado.

E, partindo dessa mudança tática, o Palmeiras criou a primeira chance aos 13 minutos. Kleber fez boa jogada pela direita, cruzou para Dinei e a zaga afastou mal. O rebote sobrou para Valdivia quase na marca do pênalti, mas o meia chileno chutou errado e isolou por cima.

Mesmo atuando em São Januário, o Palmeiras começou a tomar conta do jogo. Dinei, no entanto, não aproveitava as oportunidades que o time criava. Aos 20, ele não conseguiu concluir cruzamento rasteiro de Luan. E, no minuto seguinte, quando Chico dividiu na meia-lua e a bola sobrou sozinha na área, o atacante chutou caindo e Fernando Prass fez boa defesa.

O ímpeto palmeirense diminuiu no minutos seguintes e o Vasco tentou imprimir uma pressão, sobretudo em cobranças de falta de Juninho Pernambucano. Mas, aos 34 minutos, foi a vez do Palmeiras perder outra grande oportunidade. Após lançamento preciso de Valdivia, Kleber deu um chapéu em Fernando Prass e, com o gol aberto, foi travado pela zaga no momento do chute. A bola ainda sobrou para Dinei, que tentou empurrar para o gol de carrinho. Novamente, a defesa afastou o perigo.

Nos minutos finais do primeiro tempo, em duas cobranças de falta de Juninho, o Vasco quase abriu o placar. A primeira saiu por cima, raspando a trave. E, na segunda, Henrique afastou de cabeça antes que chegasse ao gol.

O Palmeiras voltou à etapa final em ritmo ainda mais forte, marcando por pressão e impedindo que o Vasco saísse jogando. Logo aos dois, Valdivia cobrou escanteio e Chico cabeceou na trave. O próprio volante deu bom passe no minuto seguinte e Dinei invadiu a área com a bola dominada, mas foi desarmado pela defesa adversária.

Preocupado, Ricardo Gomes mexeu no time. Colocou primeiro Bernardo no lugar de Eder Luis e, pouco depois, Leandro no de Juninho. As mudanças melhoraram o Vasco. E, com mais posse de bola, criou sua primeira grande chance aos 16, quando Rômulo deu finta desconcertante em Henrique, invadiu a área pela direita e bateu firme, exigindo boa defesa de Deola.

A partida, então, ficou ainda mais eletrizante. Aos 28, Bernardo recebeu sozinho dentro da área e bateu cruzado, rasteiro, acertando a trave. O troco palmeirense veio dois minutos depois: Valdivia fez boa jogada pela direita e cruzou para Maikon Leite, que com o gol aberto cabeceou para fora.

Principal responsável por mudar o ritmo vascaíno na partida, Bernardo consagrou sua atuação aos 35, após o Palmeiras cometer falta na entrada da área. O meia cobrou com perfeição, no ângulo, e garantiu a vitória. Felipão ainda tentou mexer no time e Vinícius desperdiçou boa oportunidade, mas já era tarde: o Vasco venceu a segunda partida seguida contra o Palmeiras.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Vasco enfrenta o Avaí fora de casa, na quarta-feira. Um dia depois, o Palmeiras recebe o Bahia no Canindé. E, pela Copa Sul-Americana, as duas equipes voltam a se enfrentar no dia 25 de agosto, em São Paulo.

VASCO - 1 - Fernando Prass; Fagner, Renato Silva, Anderson Martins e Julinho; Rômulo, Jumar, Juninho Pernambucano (Leandro) e Felipe (Victor Ramos); Eder Luis (Bernardo) e Elton. Técnico: Ricardo Gomes

PALMEIRAS - 0 - Deola; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Gerley; Chico, Márcio Araújo (Vinícius) e Valdivia; Luan (Maikon Leite), Kleber e Dinei (Patrik). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Gol - Bernardo, aos 35 minutos do segundo tempo; Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS); Cartões amarelos - Dinei, Henrique, Renato Silva, Bernardo, Fagner, Luan, Julinho, Cicinho, Vinicius e Victor Ramos; Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.