Palmeiras perde no Rio, mas avança na Sul-Americana

O Palmeiras está nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Mesmo com a derrota para o Botafogo por 3 a 1, nesta quarta-feira, no Engenhão, no Rio, ficou com a vaga por ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, no começo de agosto, em Barueri. Agora, espera seu próximo adversário, que sairá do confronto entre Millonarios (Colômbia) e Guaraní (Paraguai).

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2012 | 00h09

Com inúmeros desfalques, o Palmeiras teve dificuldade até mesmo para compor o banco de reservas, que ficou com apenas cinco jogadores nesta quarta-feira - dois a menos do que o permitido. Do outro lado, o Botafogo também não teve algumas ausências, mas seus principais titulares estavam em campo: Jefferson, Renato, Seedorf e Andrezinho.

No começo, o jogo foi morno. O Palmeiras entrou em campo com a intenção de administrar a boa vantagem construída em Barueri. E o Botafogo, mesmo com mais posse de bola, tinha muitas dificuldades para chegar ao gol. A primeira grande emoção veio aos 30 minutos, quando Barcos arriscou de longe e quase surpreendeu o goleiro Jefferson.

Depois disso, porém, os dois times começaram a atacar com mais ímpeto. E o Botafogo conseguiu fazer 1 a 0 aos 34 minutos, quando Andrezinho deu um lindo passe para Lucas, que, em posição irregular, tocou para Seedorf marcar o gol. O árbitro não marcou o impedimento do lateral botafoguense e validou o lance, o que abriu o placar.

O Palmeiras, então, foi ao ataque em busca do empate. Aos 40 minutos, Obina deu uma bicicleta na área, mas Jefferson fez uma difícil defesa e salvou o Botafogo. Na sequência, porém, saiu o gol palmeirense. Aos 42, Patrik começou a tabela e recebeu um excelente passe de Barcos para chutar cruzado, sem chance de defesa para o goleiro.

O empate deu ainda mais tranquilidade para o Palmeiras encarar o segundo tempo. Afinal, como fez o gol fora de casa, só perderia a vaga caso levasse mais três e perdesse o jogo por 4 a 1. Mas o Botafogo foi em busca do placar que precisava. Aos 11 minutos, Renato fez jogada individual e colocou o time carioca novamente em vantagem: 2 a 1.

O gol deu esperança ao Botafogo. Logo depois, o técnico Oswaldo de Oliveira trocou o lateral Lima pelo meia-atacante Cidinho, dando mais força ofensiva ao time carioca. Assim, quase voltou a marcar aos 23 minutos, quando Elkeson cabeceou a bola na trave. E acabou fazendo o terceiro aos 26, com Lodeiro aproveitando cruzamento de Lucas.

Apesar do susto, o Palmeiras tentou responder. Aos 31 minutos, Mazinho teve a chance e exigiu boa defesa de Jefferson. E aos 32, Betinho fez uma linda jogada, mas o chute de Barcos passou perto da trave. O Botafogo, por sua vez, tentou o gol que faltava para ficar com a vaga. Na base do desespero, porém, não conseguiu mais nada e acabou eliminado.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 3 X 1 PALMEIRAS

BOTAFOGO - Jefferson; Brinner, Antônio Carlos (Jeferson) e Fábio Ferreira; Lucas, Renato, Seedorf, Andrezinho e Lima (Cidinho); Elkeson e Rafael Marques (Lodeiro). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS - Bruno; Román (Luiz Gustavo), Leandro Amaro e Maurício Ramos; João Vitor, Henrique, Patrik (Thiago Heleno), Mazinho e Juninho; Obina (Betinho) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

GOLS - Seedorf, aos 34, e Patrik, aos 42 minutos do primeiro tempo; Renato, aos 11, e Lodeiro, aos 26 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS).

CARTÕES AMARELOS - Patrik, Román, Juninho e Jeferson.

RENDA E PÚBLIDO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.