Cesar Grego/AE
Cesar Grego/AE

Palmeiras perde nos pênaltis e está fora da Copa do Brasil

Marcos defende três pênaltis, mas companheiros erram quatro e Atlético-GO vence por 2 a 1

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

05 de maio de 2010 | 21h54

O goleiro Marcos fez o que pôde, mas o Palmeiras está desclassificado da Copa do Brasil ao perder nos pênaltis por 2 a 1 para o Atlético-GO na noite desta quarta-feira, em Goiânia, após derrota no tempo regulamentar por 1 a 0, mesmo resultado que havia vencido o primeiro jogo, disputado no Palestra Itália.

Veja também:

linkDanilo pega suspensão de 11 jogos no caso de racismo

linkVasco bate Vitória, mas é eliminado da Copa do Brasil

Agora, o Atlético-GO terá pela frente o Vitória, que perdeu para o Vasco por 3 a 1, mas se classificou graças à vitória por 2 a 0 no primeiro jogo, pelas semifinais da competição nacional. Já o Palmeiras se prepara para sua estreia no Campeonato Brasileiro, que será diante do Vitória neste sábado, às 18h30, no Palestra Itália.

Principal jogador do time, o goleiro Marcos conseguiu defender três pênaltis do Atlético-GO, mas seus companheiros conseguiram ter um desempenho pior, errando quatro dos cinco pênaltis cobrados. Danilo, Figueroa, Ivo e Cleiton Xavier erraram. Apenas Ewerthon acertou.

Com a vitória no primeiro jogo por 1 a 0, o Palmeiras entrou tranquilo em campo e dominou o primeiro tempo com boa marcação no meio-campo, limitando as ações do Atlético-GO. Além disso, a equipe alviverde teve duas boas chances para marcar seu gol. A primeira delas aos 32, com Robert, que chegou a driblar o goleiro, mas chutou para fora. Já aos 47, Armero puxou contra-ataque e lançou para Márcio Araújo que, na cara do gol, fez o certo e chutou cruzado, exigindo boa defesa de Márcio.

 Atlético-GO1 (2)
Márcio    ; Ayrton, Jairo    , Wescley e Thiago Feltri; Agenor     (Elias), Pituca, Robston e Ramalho; Rodrigo Tiuí (Marcão) e Juninho
Técnico: Geninho
 Palmeiras0 (1)
Marcos; Márcio Araújo, Danilo, Maurício Ramos     e Armero; Pierre    , Edinho, Marcos Assunção     (Figueroa), Cleiton Xavier e Lincoln (Ivo); Robert (Ewerthon)
Técnico: Antônio Carlos
Gols: Marcão, aos 25 minutos do segundo tempo

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Renda: não disponível

Público: não disponível

Estádio: Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Mas, como acontecera na segunda partida das oitavas de final da Copa do Brasil diante do Atlético-PR, o Palmeiras se abdicou do ataque e foi vítima da pressão do Atlético-GO, que partiu para cima com as entradas dos atacantes Elias e Marcão.

Apesar das modificações realizadas pelo técnico do time adversário(Geninho), o treinador do Palmeiras, Antonio Carlos, demorou a esboçar alguma troca. Para piorar, Pierre foi expulso aos 14, deixando a zaga exposta aos ataques rubro-negros, e o Atlético-GO aproveitou a chance que teve para marcar o gol da vitória no tempo regulamentar aos 25 minutos, com Marcão, após chute rasteiro, de fora da área, que enganou Marcos.

Os minutos restantes foram de desespero para o torcedor palmeirense. Recuada, a equipe se conteve em levar a disputa para os pênaltis, com a esperança de que Marcos novamente fosse a principal figura em tal tipo de decisão.

E o goleiro alviverde fez seu papel ao defender três pênaltis do time adversário, mas o dia não era palmeirense. Ewerthon chegou a fazer o primeiro gol, mas Danilo, Figueroa, Ivo e Cleiton Xavier chutaram mal e decretaram o fim do sonho alviverde em voltar a conquistar a Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.