José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Palmeiras perde para a Ponte e tem seu primeiro revés do ano

Ponte Preta trunca o jogo, marca forte e sai com a vitória por 1 a 0 diante do Alviverde na segunda rodada do Campeonato Paulista

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2015 | 21h34

A noite desta quinta-feira tinha tudo para ser só de alegria ao torcedor palmeirense e uma distração da defesa e velocidade do adversário causou a primeira derrota da equipe na temporada. Sem o bom futebol do primeiro jogo, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 para a Ponte Preta, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, e vai para o clássico contra o Corinthians, neste domingo, com a empolgação um pouco mais equilibrada.

Antes do jogo, os palmeirenses receberam uma boa e surpreendente notícia. A diretoria acertou a contratação de Cleiton Xavier, que chega nesta sexta-feira para fazer exames médicos e assinar contrato. Se a euforia com o novo Palmeiras já era grande, havia se tornado imensa, tanto que os torcedores voltaram a gritar nome a nome a escalação da equipe titular, algo que não acontecia já algum tempo.

O Palmeiras começou do jeito que a torcida esperava. Alan Patrick, Dudu e Allione, cada um caindo por um lado do campo, trocavam rápidos passes e chegavam com facilidade ao ataque. O problema aparecia na hora de finalizar. Leandro Pereira não estava em uma noite muito inspirada e seus companheiros também pouco arriscavam.

Em relação à dupla de estreantes, Alan Patrick e Dudu, os dois mostraram boa disposição e clara falta de ritmo de jogo. Dudu, em algumas vezes, exagerou ao prender a bola, enquanto que o meia teve dificuldades para sair da marcação.

Com dificuldade para parar o rápido ataque alviverde, a Ponte Preta, ainda no início da partida, saiu distribuindo pancadas e o Palmeiras tentou abrir em cobranças de faltas. Foram pelo menos três boas oportunidades de Alan Patrick e o máximo que o estreante conseguiu foi acertar a bola na trave e na sequência Gabriel marcou o gol, mas o árbitro anulou.

Aos poucos, a Ponte Preta começou a sair do campo de defesa, aproveitou os espaços dados por Lucas e João Paulo e assim como o rival tinha dificuldade em acertar o gol.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou mais no ataque e ainda desorganizado no meio de campo. Percebendo o problema, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu tirar Allione e Leandro Pereira para as entradas, respectivamente, de Rafael Marques e Cristaldo. Nem deu tempo da dupla tocar na bola.

Na saída de bola, aos 15 minutos, a Ponte Preta partiu em velocidade para o ataque, aproveitou espaço pela direita e após chute cruzado para a área e Fernando Prass espalmar para o meio da área, Wanderson abriu o placar, jogando um balde de água fria nos palmeirenses.

Três minutos depois, Roni recebeu na frente da área e chutou na trave, perdendo uma boa chance. O lance acordou a torcida, mas não o time palmeirense, que continuou perdido e parece ter piorado a organização tática após sofrer o gol. O nervosismo falou mais alto.

Aos 26 minutos, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu tirar Renato, que embora seja volante, estava atuando muito avançado, para colocar alguém que fizesse de fato a função de criar o jogo. Robinho, um dos destaques da partida contra o Audax, entrou e passou a ser o maior responsável por fazer o time jogar.

Aos 35 minutos, Lucas acertou um cruzamento na cabeça de Cristaldo, que fez belo cabeceio para uma defesa espetacular do goleiro Matheus. Roni ainda teve a chance de ampliar e Fernando Prass também fez bonito. A Ponte Preta segurou o jogo e conseguiu decretar a derrota alviverde.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 x 1 PONTE PRETA

PALMEIRAS - Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e João Paulo; Renato (Robinho), Gabriel, Allione (Rafael Marques) e Alan Patrick; Dudu e Leandro Pereira (Cristaldo). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PONTE PRETA - Matheus; Rodinei, Pablo (Raphael Silva), Renato Chaves e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Fernando Bob e Renato Cajá (Roni); Rildo, Biro Biro e Fábio Santos (Wanderson). Técnico: Guto Ferreira.

GOL - Wanderson, aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Tobio e Dudu (Palmeiras); Roni, Rodrigo Biro e Bruno Silva (Ponte Preta).

CARTÃO VERMELHO - Nenhum

ÁRBITRO - Marcio Henrique de Góis.

RENDA - R$ 1.765.756,00.

PÚBLICO - 24.695 pagantes.

LOCAL - Estádio Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.