Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Palmeiras pode antecipar reformulação se for rebaixado contra o Fla

Diretoria apostaria nos garotos das categorias de base para disputar a Série B

DANIEL BATISTA, Agência Estado

17 de novembro de 2012 | 20h33

SÃO PAULO - A diretoria do Palmeiras já traça planos para a próxima temporada e planeja uma grande reformulação no elenco. Caso o rebaixamento no Campeonato Brasileiro seja concretizado neste domingo, são grandes as chances de algumas modificações serem realizadas já na próxima semana.

Uma extensa lista de dispensas, encabeçada por Daniel Carvalho e João Vitor está pronta e pode ser colocada em prática. O assunto ainda é tratado com sigilo, mas é certo que, além dos dois atletas, outros jogadores também não devem mais vestir a camisa alviverde. O setor que mais deve passar por alterações é a defesa, onde Thiago Heleno e Leandro Amaro não devem ficar para a próxima temporada. Leandro Amaro será emprestado enquanto Thiago Heleno não deve ter seu contrato renovado.

O mesmo vale para o atacante Betinho, que também deixa o clube no final do ano. Obina tem vínculo até o fim da temporada, mas existe a possibilidade de seu vínculo ser prorrogado. Mazinho e Tiago Real também podem deixar o clube.

A ideia da diretoria é clara. Para contar com jogadores que apenas vão compor o elenco e não podem ser considerados diferenciados, é mais barato apostar nos garotos das categorias de base do clube. Os meias Diego Souza e Bruno Dybal passarão a ter oportunidades, dependendo dos resultados, ainda neste ano. Ambos devem ficar no banco de reservas diante do Flamengo, por causa do excesso de desfalques que o técnico Gilson Kleina tem para a partida. No total, são 13 atletas, sendo 12 machucados e um suspenso.

Dos jogadores considerados estrelas, a intenção é conversar com todos para saber quem realmente está disposto a encarar uma Série B. Henrique, Marcos Assunção, Wesley, Valdivia e Barcos passarão por essa "sabatina" e caso a resposta seja negativa, também podem deixar o clube. Mas a tendência é que o quinteto fique pelo menos para o primeiro semestre, quando será disputada a Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.