Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras pode chegar a R$ 150 milhões de lucro com vendas de ex-campeões

Negociação de Tchê Tchê entusiasma diretoria a conseguir mais uma transferência rentável

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de maio de 2018 | 11h00

A investida do Dínamo de Kiev, da Ucrânia, pelo meia Tchê Tchê, do Palmeiras, pode se concretizar em breve e fazer o clube atingir uma importante cifra de vendas. Assim como outros campeões brasileiros pelo time em 2016, o jogador contratado em maio daquele ano deve sair com uma grande valorização e fazer a diretoria contabilizar R$ 150 milhões com essas negociações.

+ Equipe recebe o América-MG atento para evitar zebra

+ Tabela da Copa do Brasil 2018

Antes de Tchê Tchê, o clube vendeu do time de 2016 o atacante Gabriel Jesus e os zagueiros Vitor Hugo e Mina. O primeiro a sair foi o artilheiro. Contratado pelo Manchester City, rendeu ao Palmeiras cerca de R$ 77 milhões, já descontados a divisão para outros detentores dos direitos econômicos. O valor total aplicado pelos ingleses foi de R$ 127 milhões.

Na sequência saíram do Palmeiras os dois zagueiros titulares. Vitor Hugo chegou à equipe em 2015 por R$ 6 milhões e ao se transferir para a Fiorentina, fez a diretoria receber aproximadamente R$ 17 milhões. O colombiano Mina deixou o Santa Fé, de Bogotá, por R$ 12 milhões em 2016 e aos sair rumo ao Barcelona, em janeiro deste ano, rendeu R$ 38 milhões ao clube alviverde.

A mesma valorização o Palmeiras está para conseguir com Tchê Tchê. O jogador se destacou no Osasco Audax no Paulista de 2016 e com o contrato no fim, assinou sem custos com a nova equipe. Os ucranianos querem pagar cerca de R$ 20 milhões para tê-lo como reforço, valor que seria destinado inteiramente ao time alviverde, dono de 100% dos direitos econômicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.